Angola: Preços de bens subiram 1,74% entre maio e junho

Angola teve um aumento de preços de bens em 1,74% entre maio e junho, segundo um relatório mensal do Instituto Nacional de Estatística (INE). Este número coloca assim a inflação acumulada a 12 meses no valor mais alto de sempre desde janeiro de 2018.

A Folha de Informação Rápida do Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN) indica que, nos últimos 12 meses, entre julho de 2019 e junho deste ano, a percentagem corresponde a 22,62%. Trata-se então do maior valor acumulado desde janeiro de 2018, altura em que representava 22,72%.

De acordo com a mesma fonte, a maior subida de preços de bens no país verificou-se na classe “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas”. Depois seguem-se “Bebidas Alcoólicas e Tabaco”, com um aumento de 2,21%.

A seguir vem a classe “Hotéis, Cafés e Restaurantes”, com 1,88%, e ainda “Bens e Serviços Diversos”, com 1,85%.

O INE acrescenta que “Alimentação e Bebidas não Alcoólicas” foi também “a que mais contribuiu para o aumento do nível geral de preços com 1,09 pontos percentuais durante o mês de junho”.

As províncias onde se registou um maior aumento foram as de Cuando Cubango (2,58%), Huíla (2,37%), Huambo e Bengo (ambas com 2,31%).

Já as províncias com menor variação foram Cunene (1,4%), Lunda Sul (1,48%), Uíge (1,53%) e Zaire (1,74%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Brasil: Guerra leva o país a escolher produzir fertilizantes em terras indígenas ou comprar do Irão 

Brasil: Guerra leva o país a escolher produzir fertilizantes em terras indígenas ou comprar do Irão 

A ministra da Agricultura do Brasil Tereza Cristina anunciou que vai apresentar um plano nacional para produção de fertilizantes no…
Moçambique: exoneração de Membros do Governo

Moçambique: exoneração de Membros do Governo

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, no uso das competências que lhe são conferidas pela alínea a) do número…
Brasil não assina adesão à ação de 39 países contra o governo de Vladimir Putin 

Brasil não assina adesão à ação de 39 países contra o governo de Vladimir Putin 

O governo brasileiro não aderiu a uma ação de 39 países que solicitaram a abertura de investigações formais contra o…
Brasil vota nas Nações Unidas pela imediata retirada das tropas russas da Ucrânia 

Brasil vota nas Nações Unidas pela imediata retirada das tropas russas da Ucrânia 

A despeito da posição “neutra” declarada pelo presidente Jair Bolsonaro, o Brasil votou nesta quarta-feira (2) pela imediata retirada das…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin