Angola: Presidente diz que ainda não é tempo das autárquicas

O Presidente da República de Angola e líder do MPLA afirmou neste sábado, 12 de dezembro, que ainda não é tempo para as eleições autárquicas no país. As declarações foram feitas no discurso de celebração do 64 aniversário do MPLA.

O representante máximo do partido no poder acusou então alguns partidos e forças da sociedade civil de se posicionarem como se “fossem as únicas interessadas” na realização do sufrágio em questão. 

Segundo o governante, o MPLA, através do seu Grupo Parlamentar, “muito tem contribuído com a aprovação das leis que fazem parte do chamado Pacote Legislativo Autárquico”. No entanto, voltou a realçar, ainda não existem condições para que as autárquicas sejam feitas. 

“Assistimos a um coro de lamentações e de manifestações pela não realização das eleições autárquicas no decorrer deste ano que agora termina, como se fosse suficiente reivindicar para que elas sejam realizadas, o que não é verdade e muito menos possível”concluiu. 

“Mas nós somos um Estado Democrático de Direito, que deve assentar toda sua ação na base da lei. O país deve instituir o poder autárquico? Sim, mas não a qualquer preço, de forma ilegal e atabalhoada, porque se o fizéssemos e o MPLA vencesse a esmagadora maioria das câmaras, temos a certeza de que seriam essas mesmas forças, que de forma irresponsável dizem poderse organizar já essas eleições, que invocariam ter havido fraude, só porque não as ganharam”, esclareceu. 

Renovação no Congresso de 2021 

Igualmente de acordo com o chefe de Estado, uma vez que 2021 vai ser o ano da realização do próximo Congresso do MPLA, prevê-se a “renovação superior” dos diferentes órgãos do partido, de maneira a preparar assim o candidato para as eleições gerais de 2022. 

“Na composição dos nossos órgãos de Direção, para além de prestarmos sempre particular atenção à representatividade feminina e juvenil, precisamos de atrair franjas da sociedade e grupos representativos de cidadãos que, de forma mais abrangente, reflitam melhor o mosaico étnico-cultural, empresarial e académico-científico nacional”finalizou.

One Comment

  1. Alec Cibula

    Very nice post. I just stumbled upon your weblog
    and wished to say that I’ve truly enjoyed browsing your blog posts.

    After all I’ll be subscribing to your rss feed and I hope you write again soon!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Renamo comenta "invenção da Frelimo" sobre Junta Militar

Moçambique: Renamo comenta "invenção da Frelimo" sobre Junta Militar

O secretário-geral da Renamo, André Mangibire, afirmou à “STV” que duvida da existência de um novo líder da Junta Militar…
Timor-Leste: Candidatos presidenciais assinam pacto da unidade nacional

Timor-Leste: Candidatos presidenciais assinam pacto da unidade nacional

A maioria dos candidatos presidenciais assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pacto da unidade nacional. O objetivo é assegurar a…
Cabo Verde: Brava anuncia formação gratuita em Marketing Digital

Cabo Verde: Brava anuncia formação gratuita em Marketing Digital

Já estão abertas as inscrições para uma formação gratuita em Marketing Digital na ilha da Brava, avança “A Nação”. Esta…
Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin