Angola: PRS apela à melhoria das obras no Huambo

O secretário provincial do Partido de Renovação Social (PRS) no Huambo, Soliya Selende, pediu publicamente que fossem reforçados os procedimentos de fiscalização de algumas obras em construção no Huambo.

Essas obras estão inseridas no Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM). O objetivo da fiscalização, explicou, é evitar a fraca qualidade depois de as mesmas estarem concluídas.

Segundo o “Jornal de Angola”, o político visitou algumas infraestruturas para ver o estado atual das mesmas e disse ser “incompreensível” a realização de avultados investimentos para que depois se vejam essas infraestruturas a voltarem “à estaca zero” em pouco tempo. Isso causa prejuízos ao erário, sublinhou.

Assim, Selende exortou às entidades competentes para que revissem as políticas de construção das obras públicas. O representante do PRS defendeu a criação de um plano de trabalho para estagnar as edificações paliativas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin