Angola

Angola: PRS diz que coronavírus pode ser usado como pretexto para anular autárquicas

O líder do PRS, Benedito Daniel, considera que o Governo angolano poderá “apoiar-se” na pandemia do coronavírus (Covid-19) para não realizar as eleições autárquicas este ano.

Para o dirigente, o referido sufrágio é das poucas saídas para o desenvolvimento das comunidades locais mediante a descentralização do poder. Como tal, critica o facto de as tarefas de preparação para o mesmo não terem vindo a ser tratadas com a devida prioridade e seriedade por parte do Governo.

As declarações surgem numa altura em que Angola regista dois casos de coronavírus. Uma das medidas tomadas para travar o surto foi o cancelamento indeterminado, por parte da Assembleia Nacional, das sessões plenárias, que deveriam retomar a discussão sobre o pacote legislativo eleitoral.

Benedito Daniel defende que, apesar de ainda não existir uma previsão para a erradicação definitiva do Covid-19, a pandemia não pode ser usada como instrumento para justificar a falta de interesse e de prioridade do Executivo para não serem efetuadas as autárquicas, uma vez que o surto acabará por passar.

“O coronavírus é uma situação transitória, daqui a pouco passa. Mas o Governo não pode fugir das suas responsabilidades. A realização das autarquias é um compromisso que temos e que devemos realizar e não escamotear dela porque o que temos visto é que há muita falta de vontade. Basta olhar para o plano de tarefas que ainda não temos e a demora na aprovação do pacote legislativo”, concluiu.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo