Angola quer fortalecer relação com Cabo Verde

O ministro das Relações Exteriores de Angola, Téte António, partilhou nesta segunda-feira, 08 de novembro, que a presença do Presidente da República, João Lourenço, em Cabo Verde, é uma oportunidade para intensificar os laços existentes entre os dois países. 

As declarações foram feitas à imprensa na cidade da Praia, capital cabo-verdiana. Tal como João Lourenço, o ministro encontra-se no arquipélago africano para assistir à tomada de posse do novo homólogo, José Maria Neves

Téte António integra uma delegação do Governo angolano liderada pelo Presidente do seu país. Para o governante, os laços de amizade existentes devem ser traduzidos em cooperação bilateral. 

“A cooperação está em bom caminho. Temos um acordo geral de cooperação desde 1976”, referiu, citado pela “Angop”. Entre os diversos protocolos bilaterais assinados encontram-se os acordos de isenção de vistos, de cooperação técnica em diferentes domínios, como os da educação, defesa, petróleo, diplomacia, agricultura, transportes, finanças e administração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin