Angola recebe apoio da UE na segurança marítima e economia azul

A União Europeia (UE) vai auxiliar Angola na cooperação e no reforço do diálogo político entre as instituições angolanas e europeias nos domínios da segurança marítimas e da economia azul. Tal será feito através do apoio financeiro de cerca de 200 mil euros, no âmbito do projeto Facilidade de Diálogo UE-Angola, de acordo com o “Correio da Kianda”. 

Este acto será oficializado na quarta-feira, 17 de novembro, em Luanda. Nesse dia serão assinados três acordos de cooperação, que visam a capacitação da marinha angolana, a melhoria da gestão dos recursos pelágicos de Angola e a gestão da pesca e setores marítimos afins em Angola. 

Caberá à embaixadora da UE em Angola, Jeannette Seppen, e a membros do Executivo angolano rubricarem os referidos documentos. 

A Angola vai embolsar 97.925,48 euros no domínio da segurança marítima, através do Projeto de Capacitação Técnica no Domínio da Segurança Marítima entre o Ministério da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria de Angola e Ministério da Defesa Nacional de Portugal. 

Em relação à economia azul, o Instituto Nacional de Investigação Pesqueira e Marinha em Angola e a Universidade portuguesa dos Açores vão Revisar a Avaliação das Espécies de Pequenos Pelágicos. Será efetuado um incremento de 59 552,80 euros. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin