Angola

Angola recuperou mais de cinco mil milhões de dólares em ativos

O Governo angolano recuperou mais de cinco mil milhões de dólares (mais de quatro mil milhões de euros) em ativos desde o início de 2019, que se encontravam domiciliados em Angola e no exterior, oriundos das ações nacionais em curso, no domínio da recuperação de ativos decorrentes de crimes de corrupção.

A informação foi avançada pelo ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz, quando se encontrava em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, onde discursou na 8.ª Conferência dos Estados Partes da Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção (COSP).

O governante, que realçou o facto de Angola beneficiar com o apoio de parceiros internacionais, apelou no fórum de Abu Dhabi para uma cooperação mais eficiente da comunidade internacional no que diz respeito ao repatriamento de recursos financeiros ilicitamente transferidos para o exterior, bem como a transferência para o Estado angolano da titularidade de bens resultantes de lavagem de dinheiro.

“A recuperação dos ativos decorrentes de crimes de corrupção representa um princípio internacional incontornável. Por essa razão, temos insistentemente defendido que estes importantes recursos devem ser devolvidos, sem condicionalismos, aos países de onde foram retirados ilicitamente, para que sejam aplicados na melhoria da qualidade de vida das nossas populações”, afirmou num comunicado distribuído pelo Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa.

Segundo o documento, as palavras do ministro têm sustentação no facto de haver algumas dificuldades por parte de países onde se encontram domiciliados os capitais ilicitamente transferidos, no sentido de repatriarem os mesmos.

“Alguns países não atuam de forma linear e criam algumas dificuldades”, sublinhou, ajuntando que essa tem sido a grande discussão nas convenções das Nações Unidas contra a corrupção.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo