Angola: Remessas dos portugueses no país sobem 37,5%

As remessas da diáspora portuguesa em Angola aumentaram 37,5% em julho, o que significa 41,3 milhões de euros. Estes são dados divulgados pelo Banco de Portugal (BdP), que comparam o valor mencionado com o período homólogo do ano passado. 

Em julho de 2021 tinham sido enviados 30,03 milhões de euros e em julho de 2020 registou-se 34,5 milhões de euros. 

Estas verbas enviadas pelos portugueses em Angola representam mais uma vez a quase totalidade das remessas enviadas pelos portugueses nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP). 

Os emigrantes nacionais nesses países enviaram um total de 42,12 milhões de euros em julho para Portugal. Trata-se de uma subida de 36,9% comparativamente aos 30,7 milhões de euros enviados em julho de 2021. 

Já os africanos lusófonos a trabalhar em Portugal enviaram 3,6 milhões de euros, significando um aumento de 19,9% face aos 3,02 milhões enviados em julho do ano passado.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Moçambique: FMI prevê elevado crescimento do crédito à economia

Moçambique: FMI prevê elevado crescimento do crédito à economia

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima um crescimento considerável do crédito à economia em 2023 para Moçambique.  Se isso se…
Angola: Governo entrega proposta do OGE 2023 até 15 de dezembro

Angola: Governo entrega proposta do OGE 2023 até 15 de dezembro

O Governo angolano assegurou nesta quinta-feira, 24 de novembro, que vai entregar a proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE)…
Cabo Verde regista três casos da sub-linhagem da variante Ómicron “BQ.1.1”

Cabo Verde regista três casos da sub-linhagem da variante Ómicron “BQ.1.1”

Segundo a Ministra da Saúde de Cabo Verde, Filomena Gonçalves, desde o início de novembro houve um pequeno aumento dos…
Portugal reconhece qualificações académicas de 100 refugiados ucranianos

Portugal reconhece qualificações académicas de 100 refugiados ucranianos

A Direção-Geral do Ensino Superior (DGES) de Portugal já reconheceu as qualificações académicas de cerca de 100 cidadãos ucranianos desde…