Angola: Secretário municipal da UNITA é detido

O secretário municipal da UNITA na Matala, província da Huíla, foi preso na passada sexta-feira, 14 de janeiro. Manuel Baptista encontra-se detido desde então, sob a acusação de burla.

A informação foi avançada pela “Angop”, que cita uma fonte da Procuradoria Geral da República. Segundo essa fonte, o político é suspeito de ter praticado crime de movimentação fraudulenta de dinheiro numa conta bancária de um falecido próximo, com recurso a documentos falsos.

A detenção foi confirmada pelo secretário provincial da UNITA na Huíla, Augusto Samuel. No entanto, o também membro do principal partido da oposição em Angola frisou que “o assunto não é político e o partido demarca-se dos actos imputados” ao seu responsável municipal.

De acordo com Augusto Samuel, a UNITA vai aguardar pelo desenrolar do processo-crime para tomar uma decisão a respeito do futuro político do acusado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin