Angola: Tchizé dos Santos apoia Venâncio para a presidência do MPLA

A ex-deputada do MPLA, Welwitschia “Tchizé” dos Santos, filha do antigo Presidente angolano José Eduardo dos Santos, manifestou publicamente o seu apoio à candidatura de António Venâncio para a presidência no partido no poder em Angola. O apoio foi dado através de uma publicação feita nas redes sociais nesta quarta-feira, 27 de outubro. 

“Eu apoio a candidatura do militante António Venâncio à Presidência do MPLA, pois é muito importante que pela primeira vez em 65 anos de existência deste partido haja mais de um candidato à sua Presidência”, pode ler-se. 

A eleição está prevista para dezembro, no VIII Congresso Ordinário. Até agora, só João Lourenço, atual Presidente da República e líder do MPLA, formalizou a sua candidatura

Para Tchizé, que foi afastada do Comité Central do MPLA, só o engenheiro António Venâncio poderá ajudar a democracia interna da organização política. “Apelo a todos os militantes do MPLA que puderem ajudar a recolher assinaturas em todas as províncias de Angola para garantir a efetivação da candidatura do Eng. António Venâncio que se juntem a esta causa pela democracia interna no MPLA e pela democratização efetiva do nosso país”, acrescentou. 

 A mesma fonte usou ainda as redes sociais para acusar João Lourenço de enriquecimento ilícito e desafiá-lo a desmentir a acusação. “Eu desafio, aqui, o casal João Lourenço a vir dizer o que eles têm”, disse, através de um áudio partilhado. 

“As filhas deles já têm mais do que eu. Então, esse senhor tem que parar de se fazer de coitadinho, porque disse publicamente que não é milionário. Mentiu. Diziam que José Eduardo dos Santos era o dono do país, que os filhos do JES é que têm dinheiro em todo o país, como é que eu não tenho nem um décimo”, continuou. Foi igualmente mencionado que o atual chefe de Estado possui casas luxuosas, negócios, fazendas e outros patrimónios construídos alegadamente com dinheiro duvidoso. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin