Angola tem “esperança de cooperação mais ativa” com Joe Biden

Os analistas em Luanda consideram vantajosa a eleição de Joe Biden ao cargo de Presidente dos Estados Unidos da América (EUA). Para a sociedade civil angolana, a provável saída de Donald Trump pode fazer “renascer as esperanças de uma cooperação mais ativa e recíproca”. 

Isto porque o governo de Trump “praticamente não apresentou propostas inovadoras para o continente africano”. 

chefe de Estado de Angola já felicitou o candidato democrata pela eleição ao cargo de Presidente dos EUA. João Lourenço destacou igualmente a conquista histórica de Kamala Harris, futura Vice-Presidente. 

Nessa mensagem o governante realçou que “a vitória da democracia” coloca Biden na liderança dos EUA e confere ao Presidente eleito “a grande responsabilidade de reconstruir a unidade nacional do país e trabalhar para garantir a paz, a estabilidade e a segurança mundiais”. 

As autoridades angolanas afirmaram que nunca conheceram desníveis no desenvolvimento das relações entre os dois EstadosComo tal, preveem que a nova administração irá trabalhar na mesma velocidade com que as anteriores administrações trabalharam para reforçar e desenvolver a cooperação com Angola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

A Comissão Europeia assumiu nesta quarta-feira, 02 de março, que as sanções da União Europeia (UE) à Rússia vão ter “custos…
EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

Os Estados Unidos da América (EUA) sugerem que a Rússia seja excluída do Conselho dos Direitos Humanos. A proposta foi…
Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

O ministro conselheiro da Rússia em Moçambique, Dimitri Sorokin, garantiu que a guerra na Ucrânia não afeta as relações de…
Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Igor Mazepa Baran tem 57 anos de idade e vive na cidade de Curitiba, no Brasil. É brasileiro com descendência…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin