Angola

Angola tem quebra de quase 80% da receita petrolífera desde 2014

Angola perdeu quase 80% da receita petrolífera angolana em moeda estrangeira desde 2014. No ano passado, essa receita foi quatro vezes inferior aos 28,9 mil milhões de dólares norte-americanos obtidos em 2014, tendo a exportação do petróleo rendido apenas cerca de 6,5 mil milhões.

No entanto, apesar das receitas em dólares terem descido 41%, em kwanzas aumentaram 32%. A diferença deve-se à desvalorização cambial, que tem tido um efeito muito negativo na receita em dólares do setor que representa a principal fonte de moeda estrangeira para o país.

No início da crise do petróleo, em 2014, um dólar valia 103,7 kwanzas. Já no final de 2020 eram precisos 578,3 kwanzas para comprar uma unidade da moeda dos Estados Unidos da América. Esta situação causou perdas significativas na receita fiscal petrolífera.

Outro problema foi o da desvalorização cambial, com a produção média diária angolana a cair 29% entre dezembro de 2014 e o mesmo mês de 2020. Assim, passou de 1,612 milhões de barris por dia para 1,145. Isto significa menos 467 mil barris.

Quanto à exportação, dados do Ministério das Finanças indicam que no início do período em análise, Angola exportava, em média, 1,720 milhões de barris de petróleo por dia (produção real + stock). Mas em 2020 só exportou 1,290 milhões de barris de petróleo por dia.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo