Angola: UNITA acusa MPLA de actos de intolerância política

O secretário provincial executivo da UNITA em Benguela, Abílio Kaunda, afirmou em conferência de imprensa que o seu partido pondera responsabilizar, judicialmente, membros do MPLA nos municípios do Caimbambo, Cubal, Ganda e Lobito. Tal deve-se a um alegado envolvimento em actos de intolerância política.

Uma peça processual deverá seguir então, nos próximos dias, para a Procuradoria-Geral da República de Angola. Antes de isso acontecer, Kaunda garantiu que iria remeter uma exposição ao gabinete do governador de Benguela, Rui Falcão.

Nessa exposição reportará assim o ressurgimento de actos de intolerância política nos referidos municípios do litoral e interior da província de Benguela.

Essa mesma carta poderá ser ainda enviada ao delegado do Interior e comandante provincial da Polícia Nacional, Aristófanes dos Santos.

Segundo a mesma fonte, no dia 19 de agosto um grupo de militantes do partido no poder, encabeçado por uma autoridade tradicional, protagonizou actos de intolerância política contra a delegação municipal da UNITA na comuna da Kanjala, município do Lobito.

A maior formação política da oposição em Angola tinha feito a deslocação até à localidade para empossar novos membros do Executivo do comité local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Brasil: Guerra leva o país a escolher produzir fertilizantes em terras indígenas ou comprar do Irão 

Brasil: Guerra leva o país a escolher produzir fertilizantes em terras indígenas ou comprar do Irão 

A ministra da Agricultura do Brasil Tereza Cristina anunciou que vai apresentar um plano nacional para produção de fertilizantes no…
Moçambique: exoneração de Membros do Governo

Moçambique: exoneração de Membros do Governo

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, no uso das competências que lhe são conferidas pela alínea a) do número…
Brasil não assina adesão à ação de 39 países contra o governo de Vladimir Putin 

Brasil não assina adesão à ação de 39 países contra o governo de Vladimir Putin 

O governo brasileiro não aderiu a uma ação de 39 países que solicitaram a abertura de investigações formais contra o…
Brasil vota nas Nações Unidas pela imediata retirada das tropas russas da Ucrânia 

Brasil vota nas Nações Unidas pela imediata retirada das tropas russas da Ucrânia 

A despeito da posição “neutra” declarada pelo presidente Jair Bolsonaro, o Brasil votou nesta quarta-feira (2) pela imediata retirada das…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin