Angola: UNITA considera que reconhecimento dos excessos do 27 de maio pode permitir reconciliação no MPLA

A UNITA considera que o reconhecimento público da reação excessiva aos acontecimentos que se seguiram à tentativa do golpe de Estado de 27 de Maio de 1977 pelo Governo “pode permitir uma abordagem diferente desta crise no partido no poder [MPLA]” e conduzir à sua reconciliação interna, tendo este ponto de vista sido proferido pelo porta-voz do partido, Alcides Sakala, em declarações feitas ao “NJOnline”.

Esta foi a resposta de Sakala em reação à posição do Governo angolano sobre o caso 27 de Maio, através do ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz, que recordou as “execuções sumárias” e as “prisões arbitrárias”. Para o porta-voz da UNITA, o que foi dito é um “passo importante, porque houve de facto muitos excessos”, uma vez que “morreram e desapareceram milhares de angolanos que nada tinham a ver com o 27 de Maio”.

O representante do principal partido da oposição lamenta que ainda continue por resolver o problema “dos desaparecidos e do sepultamento em valas comuns de milhares de inocentes”. “Há que se restituir os restos mortais às famílias para poderem enterrar condignamente os seus entes queridos para além de outras questões afins”, entre elas a emissão de certidões de óbito.

Os sobreviventes do 27 de Maio também reconheceram a atitude do Governo e endereçaram uma carta ao Presidente da República, João Lourenço, para elogiarem o novo olhar sobre este episódio da história de Angola, que ocorreu no pós-independência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola: Moco diz que MPLA receia enfrentar Costa Júnior

Angola: Moco diz que MPLA receia enfrentar Costa Júnior

O ex-primeiro-ministro angolano e militante do MPLA, Marcolino Moco, afirmou que o partido no poder, tal como o líder João…
Moçambique quer fortalecer cooperação com STP na Educação

Moçambique quer fortalecer cooperação com STP na Educação

A Embaixadora de Moçambique em São Tomé e Príncipe, Osvalda Joana, partilhou a vontade do país que representa em reforçar…
Cabo Verde: PAICV quer vencer as seis câmaras municipais de Santiago Norte em 2024

Cabo Verde: PAICV quer vencer as seis câmaras municipais de Santiago Norte em 2024

A presidente da Comissão Política Regional do PAICV em Santiago Norte, Carla Carvalho, afirmou que o “grande desafio” do mandato…
Portugal pondera aumentar número de turmas para crianças ucranianas

Portugal pondera aumentar número de turmas para crianças ucranianas

O ministro da Educação em Portugal, Tiago Brandão Rodrigues, reafirmou nesta sexta-feira, 11 de março, que as escolas portuguesas estão preparadas…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin