Angola: UNITA defende autarquia assente no sistema espanhol

A União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) tem defendido o princípio de autonomia local assente no sistema constitucional espanhol, que privilegia uma organização territorial com municípios, províncias e comunidades autónomas. O modelo estrangeiro permite às comunidades autónomas terem autonomia para gerirem os seus interesses.

O partido angolano passou a promover desde esta segunda-feira, 12 de novembro, o 2º seminário de capacitação para as autarquias, que decorrerá no município de Viana, em Luanda. O objetivo é capacitar os seus quadros sobre o referido modelo.

O presidente da UNITA, Isaías Samakuva, aproveitou a abertura do evento para incentivar os militantes a dedicarem-se ao curso, que está ser ministrado por formadores espanhóis. O seminário, que termina na quinta-feira, dia 15, conta com a participação de cerca de 250 militantes e também de convidados provenientes das 18 províncias do país.

Um dos principais temas abordados no encontro terá a ver com o princípio da autonomia local no sistema constitucional espanhol, bem como o seu contributo no desenvolvimento económico e social das comunidades. Recorde-se que as primeiras eleições autárquicas em Angola estão marcadas para 2020.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Guiné-Bissau: Governo extingue feriados nacionais e é acusado de violar a lei e a história

Guiné-Bissau: Governo extingue feriados nacionais e é acusado de violar a lei e a história

O Governo guineense através do Decreto nº 1/2023 de 19 de Janeiro determinou que 23 de Janeiro, outrora dia dos…
Moçambique: MONARUMO defende isenção do IVA para água e energia

Moçambique: MONARUMO defende isenção do IVA para água e energia

O Movimento Nacional para Recuperação da Unidade Moçambicana (MONARUMO) comentou a recente diminuição do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA),…
Angola garante usar 77% de energia renovável até 2027

Angola garante usar 77% de energia renovável até 2027

O chefe de Estado angolano, João Lourenço, assumiu o compromisso de o país usar 77% de energia renovável até 2027. …
Cabo Verde: Turismo e privatizações financiam fundo contra pobreza extrema

Cabo Verde: Turismo e privatizações financiam fundo contra pobreza extrema

O turismo e privatizações em Cabo Verde decidiram financiar o fundo MAIS, definido pelo Governo e criado com o objetivo…