Angola: UNITA denuncia aumento da fome durante a Covid-19

A UNITA denunciou o aumento de fome em zonas como Gambos, Caimbambo e Chongoroi, todas localizadas em Benguela. Para fugirem a esta situação, muitas pessoas têm emigrado para o centro da referida província.

No entanto, esta deslocação forçada pelo cenário de pobreza aumenta o perigo de infeção dos indivíduos por Covid-19. Isto porque existem vários casos positivos no centro de Benguela.

Foi o secretário provincial do maior partido da oposição em Angola, Abílio Kaunda, quem expôs o caso. Têm sido centenas as famílias locais atingidas pela falta de alimentos, referiu.

Também de acordo com o político, a situação está a provocar graves problemas de saúde e de estabilidade social. A maioria das populações afetadas pela fome é constituída por camponeses, acrescentou.

“Há gado a morrer porque não há água. As pessoas não conseguem cultivar porque estas zonas têm graves problemas de chuva. É uma dificuldade tremenda que deve ser vista com a maior urgência”, expôs ainda.

“Diante da fome, as famílias não têm outra saída senão correr para o centro. É um problema grave e que nos entristece”, frisou.

Para Kaunda é necessária a criação urgente de políticas públicas, de forma a auxiliar as populações afetadas pela fome nas regiões dos Gambos, Caimbambo e Chongoroi. “Se as pessoas têm fome é porque as políticas estão a falhar. Agora é preciso consertar antes que não venha a acontecer o pior”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *



Artigos relacionados

Cabo Verde: Santo Antão sofreu redução “drástica” de turistas

Cabo Verde: Santo Antão sofreu redução “drástica” de turistas

A ilha cabo-verdiana de Santo Antão registou uma redução “drástica” no número de turistas em 2020, uma vez que foram contabilizados apenas 12.620 no ano passado. Este…
Moçambique: BM faz previsão económica positiva para o país

Moçambique: BM faz previsão económica positiva para o país

O Banco Mundial (BM) prevê que a economia moçambicana recupere gradualmente ainda neste ano de 2021. No entanto, alerta para os riscos significativos de uma queda, devido à incerteza sobre o caminho…
Timor-Leste: Ministério Público tem 2.577 processos pendentes

Timor-Leste: Ministério Público tem 2.577 processos pendentes

O Procurador-Geral da República de Timor-Leste, Alfonso Lopez, informou que o Ministério Público registou 2.577 casos pendentes a nível nacional. O anúncio foi…
Estreia "Calígula morreu. Eu não" no D. Maria II, uma coprodução que junta Portugal e Espanha

Estreia "Calígula morreu. Eu não" no D. Maria II, uma coprodução que junta Portugal e Espanha

“Calígula morreu. Eu não“, espetáculo com encenação de Marco Paiva e texto da dramaturga espanhola Clàudia Cedó, chega à Sala…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin