Angola

Angola: UNITA fala de empresas corruptas ligadas ao MPLA

Alguns políticos da oposição em Angola afirmaram que no país não há combate à corrupção enquanto não forem investigadas as empresas ligadas ao MPLA, partido no poder.

Segundo o deputado Joaquim Nafoia, da UNITA, “o epicentro da corrupção em Angola, o cancro, a placa giratória da corrupção, é a GEFI”, Sociedade de Gestão e Participações Financeiras, ligada ao MPLA.

“Todos os actos de roubo, de corrupção de saque do dinheiro público passam pela GEFI. Não há nenhuma empresa estratégica no país sem ligação à GEFI”, acrescentou.

Como tal, disse ainda, “enquanto ela não for devidamente investigada por uma comissão parlamentar independente ou processo judicial sério e credível, não há combate à corrupção em Angola”.

Também de acordo com o parlamentar, está a decorrer uma investigação da formação política que representa para serem apurados os meandros da corrupção no país. O que acontece atualmente com julgamentos mediáticos não passa de estratégia eleitoral, sublinhou.

Por sua vez, o economista Sapalo António, ligado ao PRS, é da mesma opinião que a anterior. Nenhum corrupto vai combater-se a si próprio, concluiu.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo