Angola: UNITA já tem candidatos para as autarquias

A secretária provincial da UNITA no Huambo, Navita Ngolo, informou que o partido já tem a máquina afinada para o processo autárquico. Estão a ser selecionados possíveis autarcas, mas não foram avançados nomes por uma questão de estratégia política. 

A também deputada à Assembleia Nacional disse ainda que tem vindo a desenvolver uma agenda de trabalho com universidades locais. No entanto, acrescentou, não está descartada a possibilidade de virem a ser selecionadas figuras da sociedade civil para a empreitada eleitoral a que o país deverá sujeitar-se pela primeira vez na história, enquanto nação independente. 

“Do ponto de vista interno, o que mais nos importa é a preparação do processo autárquico. Os candidatos (autárquicos), os candidatos às assembleias municipais, secretário. Temos um número a apresentar, cerca de 400 pessoas candidatas”, partilhou. 

Permanece desconhecida a data das autárquicas, mas a representante da maior formação política na oposição em Angola garantiu que, se as mesmas fossem amanhã, a UNITA já estaria em condições de apresentar candidatos para muitas regiões da província, tendo destacado o Bailundo e o Huambo. 

Segundo a própria, “a última reunião do Comité Permanente e da Comissão Política já apresentou o mapa destes candidatos por províncias. Estamos agora no processo de recadastramento e também recrutamento para a formação, tanto dos autarcas, mas também para os delegados de listas, para o controlo de voto”.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: Governo quer garantir maior autonomia financeira dos municípios

Cabo Verde: Governo quer garantir maior autonomia financeira dos municípios

O Governo cabo-verdiano apresentou um pacote legislativo para assegurar maior autonomia financeira dos municípios. Neste sentido, defende uma efetiva descentralização,…
Guiné-Bissau: Liga dos Direitos Humanos alerta para a ameaça do extremismo violento

Guiné-Bissau: Liga dos Direitos Humanos alerta para a ameaça do extremismo violento

O Presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos (LGDH), Augusto Mário da Silva, alertou as autoridades guineenses sobre a ameaça…
Banco Mundial corta apoio a Moçambique por desvio de aplicação de fundos

Banco Mundial corta apoio a Moçambique por desvio de aplicação de fundos

O Banco Mundial decidiu suspender o seu apoio ao Fundo de Gestão de Calamidades (FGC), gerido pelo Instituto Nacional de…
Vivem no estrangeiro cerca de dois milhões de emigrantes portugueses, segundo a ONU

Vivem no estrangeiro cerca de dois milhões de emigrantes portugueses, segundo a ONU

De acordo com as últimas estimativas das Nações Unidas, em 2020, havia cerca de dois milhões de portugueses emigrados a…