Angola: UNITA manifesta apoio ao líder Costa Júnior

O presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, recebeu apoio por parte de membros do partido em Malanje. A manifestação desse apoio foi mostrada através de uma marcha, realizada neste fim de semana. 

O secretário provincial da UNITA em Malanje, Mardanês Calunga, apelou aos militantes para que respeitassem a cultura democrática, tendo em conta a diversidade político-partidária de Angola. A declaração foi feita no final do evento.

Segundo a mesma fonte, a governação deve ser feita com base na competência para melhor servir o povo. No seu ponto de vista, a alternância do poder depende principalmente da juventude, tendo esta camada em Malanje um grande desafio em 2022, ano das eleições gerais. 

“Vamos alternar o poder e criar um governo inclusivo e participativo, onde cada um, independentemente da sua filiação política, raça e etnia participe para o desenvolvimento do país”defendeu. 

Para Calunga, o poder político deve ser exercido através da vontade do povo expressa nas urnas. “Em democracia quem manda é o povo, que elege, para um período de cinco anos, os seus governos”lembrou.   

Durante a marcha, que contou com a presença de centenas de militantes, foram exibidos cartazes com frases como “Caravana de Muangai está com Adalberto Costa Júnior à testa”O evento teve início na sede da UNITA e terminou com um comício no bairro Carreira de Tiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin