Angola

Angola: UNITA preocupada com índice de criminalidade no Cuanza Norte

Apoiantes da UNITA

O secretariado do comité provincial da UNITA no Cuanza Norte partilhou no sábado, 06 de julho, a preocupação que sente em relação aos índices de criminalidade registados um pouco por toda a província angolana, tendo apelado à participação da comunidade na vigilância e denuncia dos actos delituosos e que atentam contra a paz e a tranquilidade dos cidadãos.

As declarações foram feitas através do comunicado final da IX reunião ordinária do maior partido da oposição no país, que teve lugar em Ndalatando e que foi orientada pelo secretário provincial interino, Rodrigo Escórcio. O documento indica que a vigilância e denúncia dos actos criminosos por parte dos cidadãos, bem como a responsabilização dos seus autores, contribuiriam para a redução dos índices de delitos com recurso a armas de fogo, que têm vindo a aumentar no Cuanza Norte.

Os participantes na reunião solicitaram também às instituições para que sejam realizados esforços no sentido de encontrar melhores vias para prevenir e atenuar as ações delituosas dos criminosos.

Sabe-se, até ao momento, que o Comando Provincial da Polícia Nacional no Cuanza Norte desmantelou, desde 2015, ao nível dos dez municípios da região, vários grupos de marginais considerados perigosos e suspeitos da prática de diversos crimes, entre os quais o de homicídio, na sua maioria com recurso a armas de fogo.

Segundo os dados divulgados pela referida coorporação, dos 1.707 crimes verificados na província em 2018, 183 ocorreram no município de Cambambe, ficando abaixo apenas do Cazengo, município sede, com 1.098 do total dos crimes.

O encontro serviu ainda para analisar a situação social e económica da província e avaliar as ações desenvolvidas pela organização partidária na região durante o primeiro semestre deste ano, além do processo de preparação das eleições autárquicas de 2020, entre outros assuntos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo