Angola: UNITA reitera legalidade da eleição de Costa Júnior

A UNITA reafirmou que a eleição de Adalberto Costa Júnior para presidente do partido obedeceu à Constituição e à Lei dos Partidos Políticos e também aos estatutos e regulamentos do VIII Congresso ordinário.

No comunicado divulgado pelo Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política lê-se que a “insistente e vil campanha” de combate à figura do líder, eleito democraticamente pelos delegados ao XIII congresso ordinário, “não tem a mínima sustentação jurídica”.

“Como precursora da democracia no país, a UNITA tem pautado pela legalidade nos seus actos, tendo sido o primeiro partido, em Angola, a instituir nos seus congressos, o sistema de candidaturas múltiplas para a eleição do presidente, enquanto o MPLA, contra a própria corrente da História, insiste na cultura da indicação do líder”, pode ainda ler-se.

Segundo a principal formação política na oposição em Angola, a renúncia da nacionalidade adquirida de Costa Júnior data de 11 de outubro de 2019. Já o apuramento de candidaturas ocorreu dez dias depois.

“Aquando do apuramento das candidaturas, Adalberto Costa Júnior era detentor de uma só nacionalidade, a nacionalidade angolana originária e aquando da eleição e da tomada de posse, a 15 de Novembro de 2019, Adalberto Costa Júnior era detentor de uma só nacionalidade, a angolana originária”, indica o comunicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin