FMI aconselha Angola a poupar receitas extra do petróleo

O representante do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Angola, Marcos Souto, voltou a abordar a necessidade que o país tem em poupar as receitas extraordinárias geradas pela alta do preço do barril de petróleo no mercado internacional. Atualmente, o preço do barril ronda os 70 dólares (60 euros). 

De acordo com Souto, o FMI defendeu que a poupança deve ser feita para a recomposição da reserva de liquidez. O objetivo é gerir a tesouraria e reduzir os níveis de endividamento público.

O tema abordado pelo representante da organização internacional foi “Angola: transição para uma redução gradual”, tendo o visado sido um dos oradores do webinar sobre “descomplicar o OGE [Orçamento Geral do Estado]. O evento foi uma iniciativa do Ministério das Finanças, com o apoio da UNICEF.

No que diz respeito à dívida pública, Souto informou que a mesma continua sustentável. No entanto, pediu que se mantivesse a disciplina orçamental e a aplicação de reformas estruturais promotoras do crescimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin