Guerrilha quer que Angola aplique em Cabinda o que exige à ONU para o Saara Ocidental

Em reacção às declarações de Maria de Jesus Ferreira, embaixadora de Angola na Organização das Nações Unidas (ONU), a Frente de Libertação do Estado de Cabinda / Forças Armadas de Cabinda (FLEC/FAC) emitiu um comunicado em que “felicita entusiasticamente o teor da declaração” da representante angolana nas Nações Unidas quando pede Conselho de Segurança da ONU “para assumir as suas responsabilidades na conclusão do processo de descolonização do Saara Ocidental e a permitir ao povo sarauí obter a sua soberania e o seu Estado na totalidade do seu território”.

No mesmo documento, assinado por Jean Claude Nzita, Secretário para a Informação e Comunicação e porta-voz da FLEC/FAC, avança que “aproveitando a boa vontade de Angola, transmitida por Maria de Jesus Ferreira na Organização das Nações Unidas, a FLEC-FAC exige que Angola dê o exemplo prático das suas palavras e pede ao Conselho de Segurança da ONU para assumir as suas responsabilidades na conclusão do processo de descolonização de Cabinda e a permitir ao povo cabinda obter a sua soberania e o seu Estado na totalidade do seu território”.

Para Jean Claude Nzita se Angola não pretender aplicar “em Cabinda aquilo que exige do Conselho de Segurança da ONU, fica mais uma vez demonstrada a hipocrisia diplomática de Angola e que Luanda insiste em ridicularizar o trabalho e os membros do Conselho de Segurança da ONU e menosprezar o drama e a causa do povo sarauí”.

One Comment

  1. José António de Carvalho

    O macaco só olha no rabo do outro, diz um antigo ditado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Angola: Moco diz que MPLA receia enfrentar Costa Júnior

Angola: Moco diz que MPLA receia enfrentar Costa Júnior

O ex-primeiro-ministro angolano e militante do MPLA, Marcolino Moco, afirmou que o partido no poder, tal como o líder João…
Moçambique quer fortalecer cooperação com STP na Educação

Moçambique quer fortalecer cooperação com STP na Educação

A Embaixadora de Moçambique em São Tomé e Príncipe, Osvalda Joana, partilhou a vontade do país que representa em reforçar…
Cabo Verde: PAICV quer vencer as seis câmaras municipais de Santiago Norte em 2024

Cabo Verde: PAICV quer vencer as seis câmaras municipais de Santiago Norte em 2024

A presidente da Comissão Política Regional do PAICV em Santiago Norte, Carla Carvalho, afirmou que o “grande desafio” do mandato…
Portugal pondera aumentar número de turmas para crianças ucranianas

Portugal pondera aumentar número de turmas para crianças ucranianas

O ministro da Educação em Portugal, Tiago Brandão Rodrigues, reafirmou nesta sexta-feira, 11 de março, que as escolas portuguesas estão preparadas…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin