Militares angolanos penetram na República Democrática do Congo

Uma centena de militares angolanos efectuaram a 21 e 24 de Abril incursões na região de Lukula, no Kongo-Central (antigo Baixo Congo) na República Democrática do Congo (RDC), denunciou Alain Mobuka porta-voz da Sociedade Civil em Lukula. Uma informação igualmente confirmada por autoridades político administrativas locais.

Segundo o porta-voz da Sociedade Civil em Lukula os militares angolanos penetraram na RDC pelas aldeias Makanga, Kimpese e Kipholo e alegaram pretender capturar guerrilheiros da Frente de Libertação do Estado de Cabinda (FLEC) assim como desmantelar supostas bases do movimento independentista cabindês no Kongo-Central.

Durante operações na RDC as Forças Armadas Angolanas (FAA) incendiaram várias cabanas inabitadas em Makanga provocando cenas de pânico nas populações locais que se refugiaram na floresta.

Alegando de novo prosseguir as acções que visam a captura de militares da FLEC na RDC, na noite sexta-feira 3 de Maio, cerca de 500 militares angolanos terão regressado às aldeias de Makanga e Kimpese provocando uma vez mais a fuga das populações locais.

Reagindo às alegações dos militares angolanos, a FLEC emitiu esta sexta-feira 3 de Maio um comunicado em que afirma recusar “ser o álibi das FAA nas suas incursões armadas e violações territoriais constantes na República Democrática do Congo e República do Congo cujas intenções reais são o controlo militar destes países e espoliação dos seus recursos naturais”.

No mesmo documento Jean Claude Nzita, Secretário para a Informação e Comunicação do movimento, precisa que os militares da FLEC “estão e operam exclusivamente no território de Cabinda”.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Brasil: Parlamento Europeu condena Bolsonaro por ataques contra a democracia no país

Brasil: Parlamento Europeu condena Bolsonaro por ataques contra a democracia no país

O Parlamento Europeu aprovou nesta quinta-feira, (19/01), por ampla maioria, uma resolução condenando os ataques golpistas contra a democracia brasileira,…
Timor-Leste: Pensões a veteranos podem chegar a 157,4 milhões de euros anuais

Timor-Leste: Pensões a veteranos podem chegar a 157,4 milhões de euros anuais

O Governo de Timor-Leste tem dados que indicam que poderão ser gastos, anualmente, 157,4 milhões de euros com pensões a…
Moçambique: Detidos falsificadores de documentos em Maputo

Moçambique: Detidos falsificadores de documentos em Maputo

Dois cidadãos moçambicanos foram ontem, 18 de janeiro, detidos pela Polícia da República de Moçambique (PRM), na Cidade de Maputo,…
Brasil: Ministro de Minas e Energia determina medidas para prevenir e punir ataques

Brasil: Ministro de Minas e Energia determina medidas para prevenir e punir ataques

O ministro do Ministério de Minas e Energia (MME) do Brasil, Alexandre Silveira, reuniu-se no dia 17 com representantes do…