Angola

MPLA desmente importação de Covid- 19 para retardar a realização das eleições autárquicas

Anastácio Severino Sambowe, segundo secretário do MPLA no Bié, refutou informações que circulam em algumas regiões de Angola, segundo as quais o partido no poder importou o novo coronavírus para retardar a realização das eleições autárquicas no país.

O político desmentiu o facto, na terça feira, quando discursava perante militantes do MPLA na comuna da Chicala, a 60 quilómetros da cidade do Cuito, no quadro de uma visita inserida no programa de ajuda e controlo das organizações de base.

O político recordou que a doença teve origem na China, em Dezembro de 2019, e que o partido tem trabalhado na sensibilização dos militantes e da população em geral sobre as medidas de prevenção. “Não são verídicas as informações que circulam nas comunidades de que o MPLA trouxe a covid-19 para não realizar as autarquias no país. A doença começou no ano passado na China e espalhou-se por todo o mundo”, reiterou.

Salientou também que os militantes devem estar atentos para que mensagens deste género não circulem na organização e nas comunidades. Para Anastácio Sambowe, primeiro é necessário cuidar da saúde das pessoas e depois das autarquias, salientando que são as pessoas que vão votar e devem gozar de boa saúde. Recordou que as condições estão a ser criadas para que tão logo termine a pandemia se realize as eleições autárquicas, previstas para este ano.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo