Angola | Nacional

Portugal ordena arresto de contas bancárias de Isabel dos Santos

As autoridades judiciais portuguesas ordenaram o arresto das contas bancárias da empresária angolana Isabel Dos Santos, a pedido do governo africano. A ordem foi conhecida na terça-feira, embora tenha sido emitido na sexta-feira passada, no meio da venda à Abanca do banco Eurobic, do qual Isabel dos Santos era accionista.

O congelamento das contas de Isabel dos Santos em Portugal ocorre 45 dias depois de a autoridade judicial de Angola ter tido o mesmo procedimento, devido a suspeitas de sonegação de impostos, lavagem de dinheiro e danos aos cofres públicos do Estado.

A 23 de janeiro, o Procurador-Geral de Angola reuniu-se em Lisboa com o Procurador-Geral de Portugal para solicitar formalmente a colaboração judicial e informacional. Nesse mesmo dia, Isabel Dos Santos passou algumas horas em Lisboa para conceder plenos poderes aos seus advogados para venda das suas empresas no país. Antes do final da reunião do Ministério Público, Dos Santos deixou Portugal.

Apesar deste pedido de colaboração, a ordem de arresto de contas – e não dos seus ativos – foi executada 20 dias depois em Portugal, quando já tinha vendido a Eurobic e com contas bancárias das suas empresas apenas no BCP.

O embargo, como em Angola, estende-se ao seu marido, Sindika Dokolo, envolvido no negócio de diamantes por meio da empresa estatal Sodiam, e Paula Oliveira, uma das advogadas da empresária.

Com a publicação das informações de Angola Leaks, Dos Santos renunciou à representação nos conselhos de administração em que possuía ações, como a Galp (7%), a NOS (26%), e ordenou a venda de todas as suas ações na empresa de engenharia Efacec (67,2%) e no banco Eurobic (42,5%), compradas na segunda-feira pela entidade galega Abanca por um valor pouco claro.

O império empresarial de Dos Santos foi dividido entre Portugal e Angola, onde controlava a Unitel, o banco principal (BFA), a televisão privada ZAP, a cimenteira Ciminvest, a principal cadeia de supermercados e cervejeiras, entre outros.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo