Angola | Segurança

EUA e Reino Unido alertam para “potencial ameaça de segurança” em Luanda

“O Departamento de Estado dos E.U.A emitiu na ultima sexta-feira um comunicado aos cidadãos norte-americanos com a informação sobre uma potencial ameaça de segurança” confirmou a Embaixada norte-americana em Luanda à GLOBAL Agência de Notícias.

Segundo o alerta, emitido na sexta-feira e que ficará ativo até 8 de fevereiro, os cidadãos norte-americanos em Luanda são aconselhados, “como medida de precaução”, a evitar a presença no Belas Shopping, Ulengo Comercial Center e Hotel Baía (centro da cidade).

Emitido e publicado na página de internet da unidade de segurança diplomática (Bureau of Diplomatic Security) do Departamento de Estado, o alerta resulta de uma “informação recebida na embaixada” em Luanda, mas sem concretizar a informação sobre a ameaça.

Na mesma informação, os cidadãos norte-americanos são aconselhados a elevar o nível de alerta pessoal, a evitar os grandes eventos e locais de concentração em Luanda, bem como a reverem os planos de segurança individuais.

O Governo do Reino Unido também emitiu, no sábado, um comunicado a desaconselhar os seus cidadãos, apesar de reconhecer que os cidadãos do Reino Unido não têm encontrado problemas nas deslocações a Angola, a visitarem as províncias angolanas de Cabinda e Lunda Norte devido a uma “ameaça leve de terrorismo”. O Escritório da Commonwealth e Exeriores (Foreign and Commonwealth Office, FCO) diz que a advertência não inclui, no entanto, a cidade de Cabinda.

A nota publicada no portal do Governo inglês adverte os seus cidadãos a “evitarem reuniões políticas e manifestações” e a estarem atentos “aos avisos e recomendações das autoridades de segurança locais”. A nota cita ainda o alerta enviado pela Embaixada dos Estados Unidos em Luanda aos seus cidadãos na sexta-feira.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo