Presidente de Portugal conversa com UNITA sobre democratização de Angola

O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, e o líder da UNITA, Adalberto Costa Júnior, terão conversado por telefone na semana passada. A informação foi avançada ao “Isto é Notícia” por uma fonte ligada ao partido angolano

Segundo essa fonte, terá sido uma “longa conversa”, onde foi abordado o tema da democratização de Angola. A iniciativa de diálogo terá partido, alegadamente, de Rebelo de Sousa. 

O chefe de Estado português elogiou a “postura dialogante e democrática do presidente da UNITA” e disse que “Portugal acompanha com muita atenção o que se passa em Angola”

Recorde-se que Costa Júnior realizou, até à semana passada, um périplo diplomático pela Europa. Passou por vários países desse continente, inclusive Portugal, onde chegou a conceder uma entrevista ao canal “CNN”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin