Lusofonia

Banco Mundial prevê crescimento das economias dos PALOP

Banco Mundial
Banco Mundial

O Banco Mundial prevê um crescimento económico em 2021 para quase todos os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP). A exceção é a Guiné Equatorial, que deverá manter a recessão dos últimos anos em 2021 e também em 2022. 

No relatório sobre as Perspetivas Económicas Globais pode ler-se que a economia de Angola deverá subir 0,9%, após ter sofrido pelo quinto ano consecutivo de recessão em 2020. 

  Cabo Verde deverá recuperar igualmente da queda de 11% do ano passado. Em 2021 poderá ter uma retoma de 5,5%. 

Ainda de acordo com o Banco Mundial, a Guiné Equatorial teve um crescimento económico negativo de 9% no ano passado. Agora deverá manter-se no vermelho, com a riqueza a cair 2,8% este ano e 1,2% em 2022. 

Quanto à Guiné-Bissau, com uma expansão de 3% este ano e 4% em 2022, recuperará da descida de 2,4% no ano passado. 

Está também previsto que o mesmo aconteça com Moçambique. Após uma ligeira contração de 0,8% em 2020, o país regista este ano um crescimento de 3% e de 4% em 2022. 

Banco Mundial estima também que São Tomé e Príncipe recupere da queda de 6,5% em 2020 e alcance um crescimento de 3% este ano e de 5,5% em 2022. 

Os países mais atingidos pela pandemia da Covid-19 acabaram por ser os exportadores de petróleo, Angola e Guiné Equatorial, e ainda os dependentes do turismo, como Cabo Verde ou São Tomé e Príncipe.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo