Brasil: BNDES aprovou financiamento para a Embraer produzir e exportar aviões

O Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social (BNDES) do Brasil aprovou um financiamento à Embraer S.A. para a produção e exportação de aeronaves comerciais fabricados pela empresa brasileira. A operação, que ronda os cerca de R$ 2,2 mil milhões, cerca de 440 milhões de euros, irá acontecer por meio do BNDES Exim Pré-embarque, uma linha de crédito direto deste banco para a produção de bens nacionais destinados à exportação, porém, a consumação do financiamento está sujeita, dentre outros “ao cumprimento de condições prévias fixadas pelo BNDES e à assinatura do respetivo contrato”.

O diretor do BNDES, Bruno Aranha, referiu que essa operação é importante para a retomada da produção de aeronaves pela Embraer nos patamares pré-pandemia de Covid-19 e reforçam a parceria estratégica entre o BNDES e a Embraer, iniciada em 1997, “consolidando o apoio do BNDES à indústria aeronáutica e à exportação de aeronaves brasileiras”.

“A longevidade da parceria entre Embraer e BNDES ilustra a solidez dessa relação que estimula as exportações do Brasil e beneficia a sociedade como um todo. Em conjunto com outras ações que estamos realizando junto às instituições financeiras brasileiras e internacionais esta operação reforça a nossa credibilidade para acesso a recursos financeiros que vão contribuir para a execução do nosso plano de crescimento”, disse António Carlos Garcia, CFO da Embraer.

Segundo esta entidade brasileira, “o setor da aviação é considerado estratégico devido à alta tecnologia envolvida, ao emprego de mão de obra qualificada e à capacidade de gerar inovações com impactos positivos na economia do país, além de ser uma indústria relevante para garantia da soberania nacional por meio dos produtos de defesa. O Brasil é um país que possui capacidade para projetar, fabricar e exportar mundialmente aeronaves comerciais, executivas, de defesa e agrícola”.

Segundo informações desta instituição financeira, “em 1997, foi o ano em que o BNDES começou a apoiar a Embraer e já financiaram cerca de US$ 25 mil milhões em exportações de aeronaves da empresa, viabilizando a produção e exportação de mais de 1.275 unidades para companhias aéreas ao redor do mundo”.

Desde que foi fundada em 1969, a Embraer já entregou mais de oito mil aeronaves. Em média, a cada dez segundos uma aeronave fabricada pela Embraer descola em algum lugar do mundo, a transportar mais de 145 milhões de passageiros por ano. Esta empresa, que opera também em Portugal, é a principal fabricante de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviços e distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

Ígor Lopes

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Acompanhar os que vivem nos lugares mais remotos dos Andes é um desafio no Peru

Acompanhar os que vivem nos lugares mais remotos dos Andes é um desafio no Peru

Na Diocese de Tacna e Moquegua, que cobre uma vasta área na região do Altiplano, entre os Andes e o…
Cabo Verde: Júlio Correia solicita desfiliação do PAICV

Cabo Verde: Júlio Correia solicita desfiliação do PAICV

O militante de longa data do Partido Africano da Independência de Cabo Verde, PAICV, Júlio Correia, solicitou a sua imediata…
Namíbia: Governo e UNICEF vão promover acesso gratuito à internet nas escolas

Namíbia: Governo e UNICEF vão promover acesso gratuito à internet nas escolas

Duas mil e duas escolas estão mapeadas para beneficiar do Projecto Giga do Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF)…
Artista plástico Miranda Brito expõe "Tramitações de Vidas" até ao final do mês

Artista plástico Miranda Brito expõe "Tramitações de Vidas" até ao final do mês

O artista plástico Miranda Brito expõe, na Biblioteca Municipal de Setúbal, “Tramitações de Vidas”. A exposição, inaugurada no passado dia…