Brasil: bloqueio da aplicação Telegram 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes revogou neste domingo (20) a decisão, assinada por ele mesmo na sexta-feira (18), que determinava o bloqueio da aplicação Telegram em todo o país.


Segundo Moraes, a revogação foi definida porque o Telegram cumpriu as determinações judiciais que estavam pendentes – e que tinham levado o ministro a definir a suspensão do app.

“Diante do exposto, considerado o atendimento integral das decisões proferidas em 17/3/2022 e 19/3/2022, revogo a decisão de completa e integral suspensão do funcionamento do Telegram no Brasil, proferida em 17/3/2022, devendo ser intimado, inclusive por meios digitais – , o Presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Wilson Diniz Wellisch, para que adote imediatamente todas as providências necessárias para a revogação da medida, comunicando-se essa Corte, no máximo em 24 horas”, escreveu Moraes.

Neste sábado, após receber uma comunicação oficial e um pedido de desculpas do fundador do Telegram, Pavel Durov, o ministro Alexandre de Moraes definiu prazo de 24 horas para que a plataforma cumprisse quatro pontos ainda pendentes de decisões judiciais anteriores:

1 – indicar à Justiça um representante oficial do Telegram no Brasil (pessoa física ou jurídica);

2 – informar ao STF, “imediata e obrigatoriamente”, as providências adotadas pelo Telegram para “o combate à desinformação e à divulgação de notícias fraudulentas, incluindo os termos de uso e as punições previstas para os usuários que incorrerem nas mencionadas condutas”;

3 – excluir imediatamente os links no canal oficial de Jair Bolsonaro, no Telegram, que permitem baixar documentos de um inquérito sigiloso e não concluído da Polícia Federal;

4 – bloquear o canal “Claudio Lessa”, fornecer os dados cadastrais da conta ao STF e preservar a íntegra do conteúdo veiculado nesse espaço.


Na decisão deste domingo, Moraes confirma que o prazo foi atendido. O Telegram foi notificado às 16h44 do sábado e, às 14h45 deste domingo, informou ao STF que tinha concluído as “tarefas” da lista.

Carlos Vasconcelos

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde é dos 21 melhores destinos para visitar em 2023

Cabo Verde é dos 21 melhores destinos para visitar em 2023

Cabo Verde encontra-se entre os 21 melhores destinos para se visitar em janeiro de 2023, de acordo com a lista…
Angola: Acidentes de viação são segunda causa de morte do país

Angola: Acidentes de viação são segunda causa de morte do país

A Vice-Presidente de Angola, Esperança da Costa, partilhou a sua surpresa no que diz respeito à existência de um grande número…
Moçambique recebe mais USD 59 milhões do FMI para OE

Moçambique recebe mais USD 59 milhões do FMI para OE

O Fundo Monetário Internacional (FMI) concluiu a primeira avaliação do programa de financiamento de três anos ao Orçamento do Estado…
Moçambique: FMI prevê elevado crescimento do crédito à economia

Moçambique: FMI prevê elevado crescimento do crédito à economia

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima um crescimento considerável do crédito à economia em 2023 para Moçambique.  Se isso se…