Brasil

Aérea portuguesa atrai a atenção do governo do Brasil

(C) Euroatlantic

Responsáveis pelo governo do Brasil estão em contacto com os gestores da empresa aérea portuguesa EuroAtlantic Airways com o intuito de buscar soluções para o “aumento da conectividade aérea entre Brasil e Portugal. A aproximação entre as duas entidades aconteceu este mês em Lisboa, durante um encontro entre o presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Gilson Machado Neto, e o fundador e presidente do Conselho de Administração da EuroAtlantic Airways, Tomaz Metello. No passado, a empresa aérea portuguesa chegou a operar a linha Lisboa-Maceió.

Segundo informações da Embratur, o representante português demonstrou “bastante interesse em voltar a voar para o Brasil”. Durante o encontro, o responsável pela entidade brasileira ressaltou ao fundador da companhia lusitana que o aeroporto de Maceió passou por uma reclassificação e vai passar a receber aviões maiores, que vêm de países mais distantes.

“Um dos principais trabalhos que temos feito, após assumir a presidência da Embratur, é conversar com representantes de empresas nacionais e internacionais para aumentar o fluxo aéreo para o Brasil. A mudança de categoria do aeroporto Zumbi dos Palmares, em Alagoas, também esteve nas tratativas que tivemos no estado”, disse Gilson Neto.

 

Auxílio nas conexões entre as duas nações

Por seu turno, Tomaz Metello sublinhou que a EuroAtlantic “pode ajudar a melhorar o tráfego de aviões no Brasil”.

“Basta que a agência reguladora responsável pela aviação civil (no Brasil) autorize empresas aéreas nacionais a buscarem capacidade extra com a nossa companhia”, defendeu Metello, que sugeriu, ainda, que haja no Brasil “uma legislação temporal para a abertura de contratação de empresas do exterior, por um período de tempo, como seis meses, por exemplo”. Esse mesmo responsável afirmou que essa é uma das possibilidades, por parte da companhia, para resolver a falta de aeronaves no Brasil.

“O Brasil precisa de desburocratizar para melhor atrair empresas internacionais e, consequentemente, atrair mais visitantes e recursos para o País. (…) É importante que sejam estabelecidas parcerias com outras companhias aéreas. A TAP, por exemplo, utiliza aeronaves da EuroAtlantic Airways para operar Lisboa-Caracas duas vezes por semana”, adicionou Metello.

 

Ações no Brasil

Em Lisboa, o presidente da Embratur aproveitou a oportunidade para apresentar as novas ações desenvolvidas para atrair mais turistas internacionais para o Brasil, como a isenção de vistos para cidadãos australianos, canadianos, norte-americanos e japoneses, iniciativa que mereceu elogios dos representantes da companhia aérea portuguesa.

“A ideia da liberação dos vistos é uma jogada fantástica do governo brasileiro, pois tira barreiras para a locomoção de turistas pelo mundo”, finalizou Metello.

O encontro ficou marcado também pela presença de Eugenio Fernandes, CEO e membro do Conselho de Administração da EuroAtlantic Airways, e do diretor de Marketing da Embratur, Osvaldo Matos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo