América Latina | Brasil

Bolsonaro diz que fará todo o possível para restaurar a democracia na Venezuela

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, afirmou na quinta-feira que o seu governo fará todo o possível para que a democracia seja restaurada na Venezuela e que os cidadãos do país possam viver em liberdade.

Bolsonaro recebeu um grupo de venezuelanos que participaram de uma reunião em Brasília sobre a situação no país com delegados do Grupo Lima e EUA.

A delegação venezuelana foi liderada por Antonio Ledezma, ex-Presidente da Câmara de Caracas e Julio Borges, ex-presidente da Assembleia Nacional, que pediram para que se reconheça como legítimo presidente temporário da Venezuela, o deputado Juan Guaidó.

“Estamos envergonhados, porque se a Venezuela não tem atualmente liberdade, nós sentimos da mesma forma, porque nós sabemos como esse desgoverno chegou ao poder, mesmo com a ajuda de presidentes que o Brasil já teve, como Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff” disse Bolsonaro.

Ledezma e Borges disseram aos jornalistas que, além de pedir aos países do Grupo de Lima e aos Estados Unidos que reconheçam Guaidó como presidente legítimo temporário da Venezuela, também exigiram sanções económicas para “líderes do regime de Maduro”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo