Brasil

Brasil: Bolsonaro evoca possibilidade de utilizar Lei da Segurança Nacional contra Lula da Silva

Lula da Silva

Acusando o ex-presidente Lula da Silva de incitar os seus militantes à violência, quando no sábado, em São Bernardo do Campo, o antigo presidente, recém libertado, apelou a uma reacção ao governo do presidente Jair Bolsonaro, e caso fosse necessário “atacar” e não apenas se defender, o líder do PSL no Senado, Major Olimpio, pediu à Procuradoria-Geral da República (PGR) a prisão preventiva do ex-presidente Lula da Silva com base na Lei de Segurança Nacional.

A iniciativa do líder do Partido Social Liberal (PSL) no Senado foi seguida pelos deputados, também do PSL, Carla Zambelli e Ubiratan Sanderson que apresentaram igualmente o mesmo pedido na PGR.

Numa entrevista concedida ao “O Antagonista” o presidente Jair Bolsonaro, fazendo referência às incitações de Lula da Silva, confirmou a possibilidade da aplicação da Lei da Segurança Nacional neste caso. “Temos uma Lei de Segurança Nacional que está aí para ser usada. Alguns acham que os pronunciamentos, as falas desse elemento, que por ora está solto, infringem a lei. Agora, nós acionaremos a Justiça quando tivermos mais do que certeza de que ele está nesse discurso para atingir os seus objetivos”, disse Jair Bolsonaro.

A presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, reagiu através do Twitter sustentando que “Bolsonaro faz apologia à violência, à tortura, à ditadura militar e agora ameaça Lula c/ a Lei de Segurança Nacional por ato político. E Lula é quem radicaliza? A inversão dos fatos é ultrajante. A extrema direita vai consolidando suas posições e as instituições se desmoralizando”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo