Brasil: Bolsonaro recua das declarações antidemocráticas em nota oficial da Presidência

Depois das reações duras dos principais líderes dos demais poderes, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, recuou nas declarações antidemocráticas dos seus discursos no dia 7 de Setembro, dia da Independência. Numa “nota à Nação” divulgada nesta quinta-feira (9) no site da Presidência da República, Bolsonaro afirma que nunca teve “a intenção de agredir quaisquer dos poderes”.

“A harmonia entre eles não é vontade minha, mas determinação constitucional que todos sem exceção devem respeitar”, diz o presidente, na nota.

Bolsonaro chega a fazer elogios ao ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes: “Sei que boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news. Mas na vida pública as pessoas que exercem o poder não têm o direito de ‘esticar a corda’ a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia. Por isso, quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum. Em que pesem suas qualidades como jurista e professor, existem naturais divergências em algumas decisões do Ministro Alexandre de Moraes”.

Por fim, Bolsonaro afirma que essas eventuais divergências devem ser resolvidas no campo da própria Justiça. 

Carlos Vasconcelos- Correspondente 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin