Brasil

Brasil: Butantan liberta mais vacinas para os estados brasileiros

O Instituto Butantan, em São Paulo, iniciou, no último dia 22, a distribuição do segundo lote de vacinas contra o novo coronavírus. Cerca de 900 mil doses foram liberadas para o Ministério da Saúde do Brasil após nova autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial do imunizante. Até abril deste ano, o Butantan entregará 46 milhões de vacinas contra a Covid-19 para todo o país.

Desse total, 200 mil doses foram levadas ao Centro de Distribuição e Logística da Secretaria da Saúde de São Paulo. Outras 700 mil vão para a central de distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo. As demais doses envasadas, rotuladas e embaladas no Butantan a partir de matéria-prima enviada da China serão liberadas tão logo passem pela inspeção de controlo de qualidade do instituto.

“Todos nós temos parentes e pessoas ou que sofreram a Covid-19 ou que perdemos com a Covid-19. E outras pessoas que estão se sentindo salvas ou na esperança de, muito em breve, receberem a vacina. Estamos todos felizes por ajudarmos a linha de frente, médicos e profissionais de saúde que estão ajudando a salvar vidas no Brasil”, afirmou o governador do estado de São Paulo, João Doria, que acompanhou essa iniciativa.

No dia 17 de janeiro, o Butantan distribuiu seis milhões de doses da vacina desenvolvida em parceria com a farmacêutica Sinovac Life Science. Com a segunda remessa, agora são 6,9 milhões de um total de 8,7 milhões de doses estabelecidas em cronograma firmado com o Ministério da Saúde para entrega até 31 de janeiro.

Segundo apurámos, ao obter o registo emergencial da Anvisa para uso emergencial do imunizante, o Butantan “não necessita de nova autorização” da entidade governamental para uso das 35,2 milhões de unidades que serão envasadas em São Paulo a partir de insumos vindos da China.

Neste momento, o instituto aguarda aval do governo chinês para receber 5,4 mil litros em insumos a granel nas próximas semanas.

Aceleração da pandemia em São Paulo dá início à fase vermelha de plano

O governo do Estado de São Paulo anunciou a 19ª atualização do Plano SP. As regiões de Barretos, Bauru, Franca, Sorocaba, Taubaté, Presidente Prudente e Marília recuam ou permanecem na fase vermelha. Deste modo, 22% da população do estado passam a se situar na fase vermelha. Cinco regiões, representando 78% da população, incluindo a Grande SP, vão para a fase laranja.

Haverá ainda restrições totais em todas as regiões no período noturno, das 20h às 6h, de segunda a sexta-feira. Aos finais de semana, a mesma regra valerá por todo o dia no sábado e domingo.

Dados disponibilizados pelas autoridades de saúde de São Paulo mostram que “a maior preocupação é o avanço rápido da doença no Estado, que já regista aumento de 42% no número de novos casos e de 39% de óbitos nos primeiros 21 dias de janeiro, em comparação com o mesmo período de dezembro. As taxas de ocupação hospitalar permanecem em ascensão”.

Na terceira semana epidemiológica de 2021, o Governo de São Paulo “constatou aceleração da pandemia no mundo e em todo o Brasil”. O mesmo ocorre no estado, onde “tem havido incremento no número de casos, internações e óbitos”. Nos últimos 45 dias, houve uma “circulação mais intensa do vírus”.

“Objetivando reduzir esta dinâmica no estado, e seguindo recomendações do Comité de Contingenciamento, o Plano SP foi assim recalibrado para conter o vírus”, afirmou fonte ligada ao governo desse estado, que revelou também que “a taxa de ocupação de leitos de UCI em todo o estado é de 71%”.

O Secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, alertou que “o momento é de muita atenção e recomendou que, nas praias do litoral paulista, os gestores municipais atentem para que os frequentadores façam atividades estritamente individuais, pois foram as aglomerações de final de ano que impulsionaram a circulação do vírus”.

Por seu turno, o Secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, informou que, até o dia 22 de janeiro, “mais de 78 mil pessoas já receber

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo