Brasil

Brasil deixa presidência do Mercosul mas reforça novas parcerias

O Mercosul está a viver um novo momento de abertura. Acordos estão a ser firmados com vários países. Para os próximos meses, estão previstas conversações com o Canadá e com a Coreia do Sul. Mas há mudanças importantes. O Brasil deixa a presidência do Bloco, e os novos gestores, os paraguaios, prometem empenho nas negociações.

O presidente brasileiro, Michel Temer, recorda que a reunião de chanceleres do Mercosul e da Associação das Nações do Sudeste Asiático, em setembro do ano passado, “abriu portas para tratativas com mercados dinámicos, com elevadas taxas de crescimento”.

Recentemente, o governo do Brasil anunciou o início de diálogo exploratório com Cingapura, “o primeiro passo para um futuro acordo de livre comércio”.

Temer defende que “a abertura e o diálogo facilitarão também a aproximação com a Aliança do Pacífico, formada pelo Chile, Colômbia, México e Peru”.

“Muito em breve, entrará em vigor para o Brasil e a Colômbia um novo acordo comercial que favorece especialmente os nossos sectores automotivo, siderúrgico e têxtil”, confirma fonte do executivo brasileiro”.

 

Acordo com a União Europeia

“Esta nova fase do Mercosul é marcada também por maior abertura ao mundo. Após cerca de duas décadas de negociações, pela primeira vez temos a perspectiva realista de concluir acordo com a União Europeia. Avançamos, ainda, em negociações com a Associação Europeia de Livre Comércio com Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein, com a Índia e com a Tunísia. Em setembro do ano passado, entrou em vigor o acordo Mercosul-Egito, que, em dez anos, liberalizará praticamente todo o comércio entre as partes. E estamos abrindo novas frentes. Estamos prontos para iniciar negociações, nos primeiros meses de 2018, com o Canadá e com a Coreia do Sul”, afirmou Temer.

 

Balanço positivo

No momento em que o Brasil se prepara para deixar a presidência do bloco, Michel Temer esforça-se para reforçar o papel do seu governo no reforço da imagem do Mercosul nas negociações com outros blocos. Em tom de balanço, o presidente falou sobre os últimos meses e destacou as principais conquistas.

“Ao longo de 2017, tratamos de fortalecer, igualmente, o pilar económico do Mercosul. No primeiro semestre, sob a presidência argentina, assinamos acordo que reforça a segurança jurídica para investimentos entre os países do bloco – instrumento de iniciativa brasileira. Sob a presidência do Brasil, nos aproximamos da conclusão do Acordo sobre Contratações Públicas. Além de criar novas oportunidades para empresas dos países do Mercosul, o acordo estimulará a concorrência e, por conseguinte, a redução dos preços pagos pelos governos em suas licitações”, comenta Temer, que sublinha ainda que, “na frente comercial, foi dado seguimento à eliminação de barreiras ao comércio”.

“Modernizamos a dimensão regulatória do bloco para que regulamentos técnicos garantam a qualidade e a segurança dos nossos produtos, sem constituir entraves desnecessários ao comércio. Conferimos renovado impulso a temas como a maior participação das pequenas e médias empresas no comércio regional, a liberalização de serviços, a protecção de indicações geográficas, o comércio eletrónico”, enfatiza o presidente, que comentou também que, “na América Latina, o Mercosul busca crescente aproximação com a Aliança do Pacífico, que envolve Chile, Colômbia, México e Peru, e que, muito em breve, entrará em vigor, para o Brasil e a Colômbia, novo acordo comercial que favorece especialmente os nossos sectores automotivo, siderúrgico e têxtil”.

Desde o dia 21 de dezembro, o presidente do Mercosul é o presidente do Paraguai, Horacio Cartes, que assumiu o comando rotativo do bloco ao final da 51ª reunião de cúpula realizada em Brasília. O bloco será presidido por Cartes pelos próximos seis meses.

O Mercosul é composto pelo Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. A Bolívia está em processo de adesão.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo