Brasil: Embraer empresa aeronáutica brasileira fecha contratos de 17,3 bilhões de dólares 

A terceira maior fabricante de aeronaves do mundo, a brasileira Embraer, divulgou a sua lista de vendas no primeiro trimestre de 2022. Foram entregues 14 aviões, seis de aviação comercial e oito de executiva. De acordo com a companhia, a Embraer fechou março com a carteira de pedidos firmes totalizando 17,3 bilhões de dólares. 

Na aviação comercial, a Embraer entregou quatro E175 e dois E195-E2. Além disso, na executiva foram entregues um Phenom 100, cinco Phenom 300, além de dois Prateor 600. A companhia destaca a consolidação do Phenom 300 no mercado de aviões executivos. Desde o lançamento do modelo, em 2009, a Embraer entrega em média 50 Phenom 300 por ano.

Em comunicado, a fabricante informa ainda que assinou dois contratos de venda de radares SABER M60 para o Exército Brasileiro. O exército vai empregar os radares no Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON). Além dos aviões e radares, a Embraer assinou um acordo de suporte com a Air Peace, da Nigéria. Por meio desse suporte, a Embraer vai fornecer troca de componentes e serviços de reparo para as frotas de ERJ 145 e E190 da companhia. Além disso, a fabricante comprometeu-se a instalar o Ahead-Pro (sigla em inglês para Análise e Diagnóstico de Saúde das Aeronaves – PROgnosis) na frota do E195-E2 da Air Peace. 

Do mesmo modo, a Embraer assinou uma extensão do Programa Pool com a German Airways. Esse programa diminui os investimentos iniciais das companhias em stocks e itens de reparo de alto valor, contratando o suporte técnico da Embraer através da sua rede de prestadores de serviços. A Embraer divulgou também a lista de pedidos firmes não entregues: 143 E175, três E190, três E190-E2 e 166 E195-E2.

Apoio militar 

Na última segunda-feira (20), a Força Aérea Brasileira (FAB) anunciou a assinatura de um contrato para receber dois Airbus A330. Os aviões vão cumprir missões de transporte de passageiros e cargas, além de reabastecimento aéreo. Além disso, poderão atuar em missões de resgate médico ou humanitárias, como os KC-390 recentemente indo buscar refugiados da Ucrânia. O contrato é de 80 milhões de dólares, ou 375 milhões de reais.

A Azul ganhou a licitação e, dessa forma, vai ceder as duas aeronaves para a FAB. Um dos aviões, o antigo PR-AIS, havia voado na Avianca Colômbia e Avianca Brasil, antes de ir para a Azul. A outra aeronave nem chegou a voar pela companhia de Campinas. Depois de passar pela Avianca Colômbia, veio para a Avianca Brasil, onde voou até o fechamento da empresa, em 2019. Na Força Aérea, elas vão ter as matrículas FAB 2901 e FAB 2902, e vão voar pelo Segundo Esquadrão do Segundo Grupo de Transporte (2º/2º GT) – Esquadrão Corsário, baseado no Galeão, Rio de Janeiro.

Carlos Vasconcelos – Correspondente Fonte: Embraer e Força Aérea Brasileira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

STP: Petróleo da zona conjunta Nigéria-São Tomé e Príncipe com boas perspectivas

STP: Petróleo da zona conjunta Nigéria-São Tomé e Príncipe com boas perspectivas

As “perspectivas são muito boas” para exploração de petróleo nesta sub-região de Golfo da Guiné – disse o Presidente da…
Guiné Equatorial recebe Presidente de São Tomé e Príncipe

Guiné Equatorial recebe Presidente de São Tomé e Príncipe

A Guiné Equatorial acolheu nesta quarta-feira, 20 de abril, o Presidente são-tomense Carlos Vila Nova. O governante cumpre uma visita…
Sandra Raphael, gestora ganha destaque nos mercados brasileiro, europeu e africano

Sandra Raphael, gestora ganha destaque nos mercados brasileiro, europeu e africano

A administradora de empresas Sandra Raphael é vista hoje como “um exemplo da força feminina”. Esta profissional foi a responsável…
Rússia e Bielorrússia vão "responder ao fortalecimento militar" da NATO

Rússia e Bielorrússia vão "responder ao fortalecimento militar" da NATO

A Rússia e a Bielorrússia anunciaram que vão dar uma resposta firme e concertada ao fortalecimento das forças da NATO…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin