Brasil: Exército contraria Bolsonaro e edita resolução proibindo divulgação de fake news pelos militares

A divulgação de notícias falsas foi um ponto que recebeu atenção especial na última diretriz do Exército para enfrentar a pandemia da covid-19. No documento, assinado pelo comandante da força, general Paulo Sérgio de Oliveira, fica vedada para militares da força terrestre a “difusão de mensagens em redes sociais sem confirmação da fonte e da veracidade da informação”.

Além de vedar a divulgação de fake news, a diretriz determina que os militares orientem os seus familiares a adotar o mesmo padrão. As medidas de controlo de informações falsas são parte do esforço do Exército em retomar a plena atividade presencial da força, que mantém um sistema híbrido de funcionamento desde o início da pandemia.

Na diretriz, o comandante associa a possibilidade de retorno presencial da força ao avanço da cobertura vacinal contra a covid-19 no Brasil.

Ao contrário do que defende o presidente Jair Bolsonaro, a vacinação completa passa a ser exigida aos militares que retornam do teletrabalho com pelo menos 15 dias de antecedência, ficando o Departamento-Geral do Pessoal responsável por avaliar a situação de militares não-vacinados.

Carlos Vasconcelos – Correspondente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin