Brasil: Grupo indígena processa Bolsonaro por “genocídio”

Uma organização indígena brasileira pediu ao Tribunal Penal Internacional (TPI) para investigar o presidente Jair Bolsonaro por “genocídio” e “ecocídio”, acusando-o de perseguir povos indígenas e destruir as suas terras natais.

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) alegou que deu entrada no tribunal de Haia um processo que visa o presidente brasileiro por causa da sua “uma política antiindígena explícita, sistemática e intencional” desde que assumiu o cargo em 2019.

“Acreditamos que existam atos em andamento no Brasil que constituem crimes contra a humanidade, genocídio e ecocídio”, disse Eloy Terena, coordenador jurídico do grupo, em nota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin