Brasil: Rio de Janeiro conta agora com Conselho Estadual de Segurança Turística

O Governo do Estado do Rio de Janeiro decidiu criar o Conselho de Segurança Turística (Consetur) com o objetivo de “qualificar as estratégias integradas voltadas para a segurança turística, a monitorização de indicadores e o acompanhamento do calendário de eventos do Estado do Rio de Janeiro”.

Segundo apurámos, o Consetur será presidido pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur-RJ) e terá como integrantes os secretários de Polícia Civil e de Polícia Militar, além do delegado titular da Esquadra Especial de Apoio ao Turismo (DEAT), do comandante do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPTur) e de representantes dos municípios e da sociedade civil.

“A criação do Conselho de Segurança Turística atende a uma demanda do setor para que as ações sejam integradas e coordenadas, com alinhamento também com os demais envolvidos na cadeia turística. Com isso, vamos oferecer ainda mais segurança aos moradores e turistas. Não dá para fazer turismo de qualidade sem infraestrutura de qualidade, assim como precisamos aprimorar cada vez mais a nossa forma de fazer segurança pública”, afirmou o governador Cláudio Castro.

Este responsável disse que, “entre as diretrizes estabelecidas, estão o planeamento de ações integradas a partir da elaboração de índice de relevância pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), que irá definir os locais e regiões prioritárias para a adoção de medidas qualificadas de segurança turística; apoiar a elaboração de estratégias para integrar as ações de formação e capacitação continuada em segurança turística para os profissionais de segurança pública; e propor a abertura e manutenção de canais permanentes de diálogo com o setor privado e os diversos órgãos públicos voltados ao turismo”.

Para o secretário de estado de Turismo do Rio, Gustavo Tutuca, “instituir o Consetur é fundamental para que as ações sejam planeadas e executadas de acordo com as necessidades que forem sendo apresentadas, tanto nos levantamentos realizados pelos órgãos de segurança pública quanto no diálogo com a sociedade civil, que também terá representação no conselho”.

Ígor Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Revista de Imprensa Lusófona de 20 de abril de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 20 de abril de 2022

Em Portugal o “Expresso” publica que o “PCP quer complemento de 50 euros vitalício para antigos combatentes”. O “Público” escreve…
Timor-Leste: Lu-Olo promulga subsídios para combustíveis

Timor-Leste: Lu-Olo promulga subsídios para combustíveis

O chefe de Estado timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, promulgou nesta terça-feira, 19 de abril, a atribuição de subsídios para combustíveis…
Moçambique: PRM diz que "não existe mais a Junta Militar" da Renamo

Moçambique: PRM diz que "não existe mais a Junta Militar" da Renamo

O Comandante-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), Bernardino Rafael, assegurou nesta segunda-feira, 18 de abril, que “não existe…
Guiné-Bissau: Guerra na Ucrânia poderá afectar a economia guineense  

Guiné-Bissau: Guerra na Ucrânia poderá afectar a economia guineense  

O Fundo Monetário Internacional (FMI) receia que a guerra entre a Rússia e a Ucrânia afecte a economia da Guiné-Bissau.…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin