Brasil suspende importação da vacina COVID-19 da Bharat Biotech

A Anvisa suspendeu provisoriamente a autorização de importação da vacina COVID-19 da Bharat Biotech.

A suspensão decretada pela agência de saúde brasileira é a última decisão relacionada com processo de corrupção potencial no contrato para obtenção de vacinas.

A Anvisa disse em nota que decidiu suspender “a autorização excepcional e temporária para importação e distribuição” depois da indiana Bharat Biotech rescindir na semana passada um acordo com seu sócio local no Brasil.

Informou também que a licença de importação, emitida a 4 de junho, ficará suspensa até que a Anvisa receba informações adicionais sobre a vacina, incluindo documentos técnicos e legais relacionados com a vacina.

O Brasil tem o segundo maior número de mortes relacionadas à pandemia, com mais de 550.000 mortes, atrás apenas dos Estados Unidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

Timor-Leste: Elaboração do Plano de Urbanização de Díli aprovada

O Conselho de Ministros de Timor-Leste aprovou a elaboração do Plano de Urbanização de Díli. O objetivo é melhorar a…
Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

Angola: Governo aprova mais de 15 mil milhões de kwanzas para Agricultura e Pescas

O ministro da Agricultura e Pescas de Angola, António Francisco de Assis, informou que foram aprovados mais de 15 mil…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin