Brasileiros e moçambicanos realizam parceria para cursos sobre auditoria à distância

O Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon) firmou parceria com a Ordem dos Contabilistas e Auditores de Moçambique (OCAM) para que os profissionais desse país africano participem nos seus cursos à distância.

Desde março deste ano, a entidade brasileira tem realizado ações para “contribuir com a atualização profissional dos colegas das nações integrantes da UCALP, organismo internacional de contabilidade e auditoria independente no âmbito da lusofonia”.

No caso específico da OCAM, desde que o convênio foi firmado em julho deste ano, mais de 100 contabilistas e auditores independentes moçambicanos já se inscreveram e participaram em mais de 350 cursos. Os participantes terão acesso aos cursos EAD, com valores diferenciados.

“Estamos empenhados em apoiar os profissionais da contabilidade e auditores independentes, seja promovendo um ambiente digital para a troca de conhecimento ou criando uma estrutura que permita a difusão de conhecimento e da informação. Esperamos que esse seja o primeiro de muitos”, afirmou Francisco Sant’Anna, presidente do Ibracon, que reforçou que “o Instituto promove uma ampla variedade de cursos, que contribuem para que os profissionais de auditoria independente se mantenham atualizados e capacitados para o exercício da profissão, que se tornou ainda mais importante desde o início da pandemia”.

“Um próximo passo esperado para esta parceria com as nações integrantes da UCALP é o convênio para ofertar os cursos online/em direto do Ibracon”, finalizou Sant’Anna.

A relação completa dos cursos pode ser acedida em: http://www.ibracon.com.br/ibracon/Portugues/lisCursosOnline.php

Recorde-se que o Ibracon foi fundado em 1971 e se destaca por ser uma entidade representativa da categoria.

“Por meio de ações nos mais diversos âmbitos, promove a atividade e demonstra a sua contribuição para o desenvolvimento económico sustentável do Brasil”, comentou um responsável pela entidade brasileira.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PAICV critica "falhanço" na política de segurança do Governo

Cabo Verde: PAICV critica "falhanço" na política de segurança do Governo

O PAICV apontou o “falhanço” nas políticas de segurança do Governo cabo-verdiano esta quarta-feira, 11 de janeiro, no Parlamento.  “No…
Timor-Leste: Estado gasta 53 mil euros por dia em veículos

Timor-Leste: Estado gasta 53 mil euros por dia em veículos

O Ministério das Finanças de Timor-Leste divulgou dados que indicam que o Estado gastou mais de 57 mil dólares americanos…
Brasil: Bolsonaro poderá vir a ser deportado dos EUA

Brasil: Bolsonaro poderá vir a ser deportado dos EUA

No dia 30 de dezembro do ano passado, o então presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, deixou o país rumo ao…
Ato em Lisboa procurou defender a democracia no Brasil

Ato em Lisboa procurou defender a democracia no Brasil

Cerca de 38 organizações portuguesas e quase 300 pessoas assinaram um documento de apoio ao governo democraticamente eleito do Brasil…