Congresso americano pede a Biden que retire apoio ao Brasil na NATO

Um grupo de 63 congressistas dos Estados Unidos, do Partido Democrata, o mesmo do presidente Joe Biden, enviou ao presidente americano uma carta na qual pedem a retirada do apoio do governo para que o Brasil se torne um parceiro global da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO).

A NATO, a aliança militar formada em 1949, na qual os países constituem um sistema de defesa coletiva que garante ajuda mútua caso um dos seus membros sofra um ataque externo. O Brasil, como aliado preferencial, teria facilidades para a aquisição de tecnologia militar e armamentos produzidos pelos EUA e outros países da organização, além da possibilidade de participar de treinamentos no Pentágono.

Para os congressistas, a postura do atual governo brasileiro, presidido por Jair Bolsonaro, inviabilizaria o avanço dessas tratativas. “Precisamos rever isso para assegurar que não estamos fortalecendo um exército que pode depois ser usado para um golpe de Estado”, disse à BBC News Brasil um dos signatários, Hank Johnson, democrata veterano na Câmara e autor da carta. “Bolsonaro já demonstrou que está organizando as condições para um golpe militar. É um cenário alarmante para o Brasil e nosso país não pode contribuir com isso”.

Carlos Vasconcelos – Correspondente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin