Brasil

Promoção da cultura portuguesa no Rio de Janeiro “sofre paralisações” em virtude do coronavírus

Com o decreto assinado pelo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, na última segunda-feira, dia 16, que declarou “Estado de Emergência” no Rio, devido à pandemia do novo coronavírus, várias entidades portuguesas locais foram obrigadas a alterar a sua programação. As casas e as instituições portuguesas localizadas em outras partes do Brasil também apresentaram mudanças. A prioridade agora é conter o avanço do covid-19 no País.

Saiba que eventos foram impactados.

 

Alterações no Rio de Janeiro

A Casa do Minho cancelou o tradicional “Fado Vadio”, que acontece mensalmente, além da apresentação do “Samba de todos os tempos” e da festa “Só Kakarecos”.

A Casa dos Açores cancelou dois eventos: “Chá e Almoço de Convívio Social”.

A Casa das Beiras adiou o lançamento da antologia literária “Intercâmbio Cultural Brasil-Portugal” para o segundo semestre deste ano.

Por sua vez, a Casa da Vila da Feira e Terras de Santa Maria anunciou, em nota, que “suspendeu, a partir do último dia 17, todas as suas atividades por tempo indeterminado”.

Já o Clube Português de Niterói suspendeu todos os eventos e cancelou as aulas desportivas.

A Casa dos Poveiros também suspendeu, a partir do último dia 17, todas as suas atividades, retomando as mesmas no dia 23 de março.

O Real Gabinete Português de Leitura informou que “estará fechado ao público temporariamente”.

Já o Liceu Literário Português comunicou que “resolveu antecipar as férias escolares de 15 dias sem que haja prejuízo do ano letivo”.

A Câmara Portuguesa de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro divulgou que direcionou a sua equipa de trabalho para atuar desde casa, em regime de “home office”, até dia 23 de março.

“Importante ressaltar que, até o momento, nenhum caso de coronavírus foi identificado no nosso quadro funcional e que a nossa prioridade é a saúde e bem-estar dos nossos colaboradores, clientes e parceiros, assim como a manutenção das nossas atividades”, disse essa entidade por meio de nota.

A Casa de Viseu decidiu suspender todas as suas atividades, “inicialmente, até dia 31 de março”, incluindo as ações da sua sede Campestre, localizada no município de Guapimirim.

O Club de Regatas Vasco da Gama anunciou várias medidas que irão durar até o dia 31 de março:

– As Vice-Presidências com atividades suspensas são: Futebol, Desportos Terrestres e Aquáticos, Quadra e Salão, Náutica e Infantojuvenil;

– As Sedes do Calabouço e da Lagoa serão fechadas, mantendo apenas os funcionários responsáveis pela segurança. No Calabouço, o Restaurante do Convés seguirá aberto;

– O Centro de Treinamento do Almirante será fechado, provisoriamente, até a próxima segunda-feira (23/03), mantendo apenas os funcionários responsáveis pela segurança;

– A manutenção do relvado e da piscina ficará sob responsabilidade da Vice-Presidência de Património;

– As aulas no Colégio Vasco da Gama estão suspensas;

– As escolinhas do Clube estão suspensas;

– A Presidência e as Vice-Presidências seguirão funcionando, mas estão proibidas reuniões com mais de quatro pessoas;

– Todos os funcionários devem trabalhar de casa, exceto aqueles que estiverem em regime de rodízio;

“O funcionário que sentir qualquer sintoma relativo ao COVID-19 deverá permanecer isolado em casa e comunicar ao RH do Clube. A procura por atendimento hospitalar deve ocorrer apenas em caso de agravamento do quadro”, destacou o clube.

 

Agenda em São Paulo

O governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Saúde e do Centro de Contingência, anunciou um conjunto de medidas para combater o novo coronavírus, o que está a impactar as atividades no estado.

Diante disso, o Arouca São Paulo Clube comunicou o cancelamento do “4º Cozido à Portuguesa”, que estava marcado para o domingo, dia 5 de abril.

A Casa Ilha da Madeira também comunicou o cancelamento da sua festa de 22 de março.

Foi cancelada ainda uma reunião, que aconteceria no dia 16, no Restaurante Cais do Porto, localizado dentro do estádio do Canindé, que serviria para apresentar o recém-eleito presidente do clube da Lusa, António Carlos Castanheira.

Já a Casa da Madeira de Santos cancelou o Jantar de Aniversário marcado para 4 de abril.

O Centro Cultural Português de Santos adiou o evento do dia 28 de março para o mês de maio.

Foi cancelada ainda a Vindima da Casa de Portugal de Praia Grande.

 

Evento adiado no Espírito Santo

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, anunciou, no dia 17, novas medidas de prevenção à disseminação do novo coronavírus. Está proibida a abertura de espaços culturais (cinemas, casas de espetáculos e discotecas) e a realização de eventos, além da adoção de novas ações preventivas no transporte público coletivo. As medidas são válidas por 30 dias.

Assim, a Associação de Portugueses do Espírito Santo cancelou o Dia Cultural Português que seria realizado em Cachoeiro de Itapemirim no dia 4 de abril.

 

Cultura na capital brasileira

Os cuidados e as decisões mais importantes atingiram também o governo do Distrito Federal.

Tendo em vista esse cenário, o Camões – Centro Cultural Português em Brasília informou que “as atividades culturais previstas para março e abril deste ano foram canceladas” e solicitou que “todas as solicitações referentes à área cultural nos sejam transmitidas por via eletrónica, uma vez que o atendimento presencial se encontra suspenso”.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo