Brasil | Lusofonia

Roberto Leal morre em São Paulo, aos 67 anos

(c) Facebook Roberto Leal

O cantor transmontano Roberto Leal, nome artístico de António Joaquim Fernandes, um embaixador da cultura portuguesa no Brasil, morreu, este domingo, em São Paulo.

O português mais conhecido no Brasil, partiu da sua aldeia Vale de Porca, no Concelho de Macedo de Cavaleiros, em Trás-os-Montes aos onze anos de idade, para viver do outro lado do Atlântico. Foi cantor, compositor e ator português tendo alcançado um grande sucesso nas décadas de 70, 80 e 90.

O cantor lutava há cerca de dois anos contra um Melanoma na perna que lhe afetava a visão e o andar e encontrava-se internado num hospital de São Paulo, desde o dia 11 de Setembro.

Luis Carneiro Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas  lamenta a morte do cantor e afirma que “se trata de uma perda profunda para a comunidade portuguesa que vive no Brasil. Roberto Leal era um símbolo da simbiose entre a música tradicional e popular portuguesas e as várias manifestações culturais existentes no Brasil”, conforme mencionou à agência Lusa.

Também o  antigo Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas José Cesário lamentou a morte de um amigo na rede social Facebook “Hoje acordamos com um enorme choque. O nosso amigo, grande Português no Brasil e no Mundo, António Joaquim Fernandes, o grande Roberto Leal, acabou de falecer. A tristeza é enorme! Portugal e o Brasil estão de luto. Até sempre, Amigo.”

Deixa uma vasta discografia, com influências dos ritmos lusitanos e brasileiros, como “Arrebita”, “Bate o Pé”, “Dá cá um beijo”, “Uma casa Portuguesa” entre outros sucessos. O último álbum “Arrebenta a Festa” foi lançado em 2016.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo