Cabinda : Fórum Cabindês para o Diálogo força partida de António Bento Bembe

Um grupo composto por dirigentes do Fórum Cabindês para o Diálogo (FCD) realizou este domingo 21 de Abril, um “encontro circunstancial” em que analisou a “situação interna da Sede provincial e, da organização” FCD. Uma reunião que teve como principal objectivo forçar a exoneração de António Bento Bembe.

Segundo o “comunicado final” da intitulada “Comissão de Transição” estiveram presentes na reunião o 1º Vice-Presidente do FCD, Brigadeiro José André Bissafi, 2º Vice-Presidente, Deuladeus Tshibango, assim como o co-fundador do FCD André Kuangou e o General na Reforma Maurício Amado Nzulu. Também presentes estiveram membros do FCD, coordenadores de comités de base, funcionários da Sede, quadros e altos dirigentes do Fórum.

No final da reunião, a plenária do FCD recomendou que, “tendo em conta o vazio do poder provocado pelo seu líder (António Bento Bembe), postura que contraria os princípios e normas que regem os Estatutos e Regulamento Interno do FCD, criar uma Comissão de Transição com todos poderes” encabeçada pelo General na Reforma Maurício Amado Nzulu, o qual deverá “gerir os destinos da mesma organização, até a eleição do novo Presidente do Fórum Cabindês para o Diálogo”.

O mesmo documento refere que a “Comissão ora criada, deverá sensibilizar e mobilizar as populações a nível interno e externo de Cabinda, a vergar para uma solução pacífica e repugnar toda forma de violência”, assim como “Criar o espaço aberto e abrangente que se predispõe ao diálogo sincero (…) no quadro do Estatuto Especial”.

A nova comissão do FCD pretende também “reactivar e continuar o diálogo com o Governo Angolano e outras organizações da nação Angolana, com base ao Memorando de Entendimento assinado em 1 de Agosto de 2006, na província de Namibe” mas também “reaver a situação dos ex-militares, desmobilizados da Flec e dos remanescentes dos quadros da Flec”.

A criação da “Comissão de Transição” do FCD é a primeira etapa para a destituição de António Bento Bembe da liderança do Fórum. Para vários membros do FCD, António Bento Bembe, deputado do MPLA, assumiu totalmente a militância no partido no poder assim como integrou o aparelho político do Governo angolano. Uma opção que se tornou incompatível com a função de Presidente do Fórum Cabindês para o Diálogo, agravada pela postura de António Bento Bembe de apenas defender e validar a posição estatal sobre enclave.

António Bento Bembe sempre recusou debater a questão da sua própria substituição, assim como recusou convocar uma assembleia geral do FCD que pudesse pôr em causa a sua permanência como presidente do Fórum, por esse motivo a reunião deste domingo foi convocada sem que António Bento Bembe tivesse conhecimento oficial.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Teatro da Trindade estreia "Nuvem"

Teatro da Trindade estreia "Nuvem"

O espetáculo “Nuvem”, de Carlos Manuel Rodrigues, vencedor da 4ª Edição do Prémio Miguel Rovisco – Novos Textos Teatrais, estreia…
Cabo Verde: Edil da Câmara da Praia quer Polícia Municipal em 2023

Cabo Verde: Edil da Câmara da Praia quer Polícia Municipal em 2023

O presidente da Câmara Municipal da Praia (CMP), Francisco Carvalho, disse estar “expectante” com a implementação da Polícia Municipal em…
STP: 4 detidos morrem no quartel militar

STP: 4 detidos morrem no quartel militar

Quatro cidadão são-tomense que se encontravam detidos no quartel militar, depois da tentativa de invasão falhada, morreram na passada sexta-feira,…
Angola recebeu auxílio de USD 246 mil do Japão para desminagem

Angola recebeu auxílio de USD 246 mil do Japão para desminagem

O Governo japonês investiu mais de 246.900 dólares em ações de desminagem na província do Cuanza Sul, segundo o Embaixador do…