Cabinda

Cabinda: Maurício Gimbi cria nova organização independentista

Maurício Gimbi

Após a crise no Movimento Independentista de Cabinda (MIC), que levou ao afastamento do seu presidente Maurício Gimbi e a eleição, em congresso extraordinário, de Carlos Manuel Cumba Vemba como novo líder do Movimento, Maurício Gimbi decidiu criar uma nova organização independentista.

Mantendo o “independentismo” como pilar estratégico, a nova organização é denominada União dos Cabindeses para a Independência, com o acrónimo UCI. Os símbolos da organização são iguais aos do MIC, tendo sido apenas incluídas as letras UCI na bandeira que caracteriza o MIC.

Maurício Gimbi, através de um comunicado, explicou que “devido às exigências de autoria do acrónimo feitas pelo então Vice-presidente António Marcos Soqui, exonerado no passado dia 23 de Julho (…), visto que a quando da fundação desta organização política foi ele quem sugeriu o acrónimo MIC que foi votado democraticamente no meio de várias outras propostas e, com a sua exoneração, exigiu com a conivência de alguns Membros da sua ala fraccionista que a legítima direcção política do MIC alterasse a denominação, pois, pretende utilizar a mesma”.

António Marcos Soqui pertence ao grupo de sete dos nove elementos que constituíam o Bureau Político do MIC e que a 23 de Julho destituíram Maurício Gimbi da presidência do MIC. Cinco dias depois, durante o primeiro Congresso Extraordinário do MIC, António Marcos Soqui foi nomeado Chefe do Gabinete Presidencial de Carlos Manuel Cumba Vemba, que foi eleito presidente do movimento.

Sobre a crise que dividiu os membros do MIC e a criação da nova designação, Maurício Gimbi, que assumiu a presidência da UCI, defendeu numa nota que “tentou-se a todo custo buscar uma solução pacífica com a outra parte de modo a se contrapor esta situação mas, infelizmente, sem sucesso”. Para Mauricio Gimbi, com o “ intuito de se evitar choques desnecessários entre irmãos que aparentemente lutam pela mesma causa e não se distrair com querelas contraproducentes à luta pela independência de Cabinda, a Direcção Política legítima do MIC liderado por Maurício Bufita Baza Gimbi decidiu alterar a denominação MIC – Movimento Independentista de Cabinda, evoluindo deste modo para UCI – União dos Cabindeses para Independência. Entretanto, continuará com a mesma Bandeira, o mesmo Hino por se actualizar em função da alteração do acrónimo e os mesmos ideais de luta”, refere o documento da nova organização independentista.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo