Cabo Verde

Cabo Verde: Agricultores alertam para “milhares de toneladas de água” desperdiçadas nas ribeiras

Os agricultores da ilha de Santo Antão avisaram que se perdem “milhares de toneladas” de água em várias ribeiras locais, considerando que as mesmas deveriam ser aproveitadas para a agricultura, principalmente nas zonas mais afetadas pela seca, onde o setor agrícola atravessa uma grave crise.

O caso que mais preocupa os agricultores é o da localidade de Janela, no Paul, tendo referido que “enquanto em Ribeira de Janela a água perde-se, ao longo do ano”, na zona de Penedo, também em Janela, a atividade agrícola “está a desaparecer devido à escassez de água”.

A Fundação dos Amigos do Paul, na Holanda, manifestou igualmente a sua preocupação perante a situação, tendo afirmado que está a estudar um projeto que poderá servir para aproveitar “a quantidade enorme” de água que se perde “todos os dias nas ribeiras” em Santo Antão, de forma a abastecer as populações e para a agricultura.

Segundo a fundação, o projeto, que está “bem encaminhado” em financiamento, tem como objetivo, através de instalação de sistemas de bombagem com recurso a energias renováveis, aproveitar “milhares de toneladas de água” desperdiçadas nas ribeiras do Paul para o incremento da agricultura nas zonas altas do concelho, que estão a ser afetadas pela seca.

O Ministério da Agricultura e Ambiente (MAA) é outra entidade que já declarou que a problemática de gestão de água para agricultura em Santo Antão o inquieta, reconhecendo que “há muito desperdício de água” na ilha cabo-verdiana, principalmente nos concelhos do Paul e Ribeira Grande. Para resolver a situação, pretende dotar Santo Antão de um plano sobre a gestão de água, conforme o anúncio feito pelo ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, que informou que este instrumento está já fase de elaboração, através da Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANAS).

Trata-se de um “esquema diretor” sobre a gestão de água na ilha, que visa trazer toda a estratégia sobre o uso e gestão de água no local, onde “há muito desperdício” deste recurso, explica o titular da pasta da agricultura, que foi confrontado, recentemente, com essa preocupação pelos agricultores. O plano de intervenção passa pela aposta na micro-irrigação, cuja taxa de cobertura é ainda “baixa”, sobretudo em Ribeira Grande e no Paul.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo