Cabo Verde aposta no Sal para regresso do turismo ao país

A ilha do Sal é considerada a grande aposta de Cabo Verde na retoma do turismo, havendo já voos organizados para o local partir de 15 de dezembro. 

Este anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, que o fez após o Governo ter prorrogado o Estado de Calamidade apenas nas ilhas de Santiago e do Fogo, até ao final do dia 14 de novembro. 

Tal não foi aplicado ao Sal, explicou então o governante, devido aos “números baixos” da pandemia nesta ilha, considerada a mais turística do arquipélago. Assim como as restantes, o Sal passou a Estado de Contingência, havendo várias medidas restritivas levantadas. 

“Esta gestão da pandemia é quase uma gestão de navegação à vista. A situação pode-se alterar de um dia para o outro”, disse, no entanto, uma vez que a situação da Covid-19 está a piorar na Europa. 

“Mas há sempre uma janela de oportunidade. Nós temos estado a trabalhar diretamente com os principais operadores turísticos, já há lançamento de oferta para a vinda a Cabo Verde de voos organizados e esperamos que se concretize. Tudo deverá acontecer a partir de 15 de dezembro”concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

A Comissão Europeia assumiu nesta quarta-feira, 02 de março, que as sanções da União Europeia (UE) à Rússia vão ter “custos…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin